quarta-feira, 20 de novembro de 2013

AMAZING GRACE, A MELODIA DOS ESCRAVOS

AMAZING GRACE, A MELODIA DOS ESCRAVOS
por Juliana Ayres

Hoje, no dia dos negros, quero falar também de um branco. Quero falar sobre um homem, John Henry Newton, cidadão britânico que no século XVIII traficava escravos e que um dia, através de uma porta fechada, ouviu um som vindo da boca de um escravo.

Aquele som negro invadiu a alma do escravizador branco e então aquela melodia se tornou letra nas mãos de Newton.

Até hoje não se sabe quem fez a melodia, só se sabe que foi um negro escravo. Na verdade, a melodia que Newton ouviu, não veio da boca de um único escravo, mas era a voz de todos os escravos, sem forças, maltratados na alma e no físico, tratados como lixo, trocados por açúcar.

Ali eram escravos reconhecendo a graça e a misericórdia de Deus; Ali eram escravos, balbuciando que mesmo diante de tamanha aflição e dor, reconheciam que Deus é grande e bom e que a esperança deles de serem livres não tinha acabado;
Ali eram escravos agradecendo a Deus pela força e coragem para aguentar mais um dia;
Ali eram escravos que sabiam que aquela crueldade nada tinha a ver com Deus, mas com a maldade humana, distante do caráter de Deus.

Depois de passarem por uma forte tempestade e de quase morrerem, John começou a ler o clássico cristão “Imitação de Cristo” – de Thomas Kempis – E, assim, tocado pelo Espírito, mudou a sua vida, libertou todos os escravos e passou a ser um lutador anti-escravagista.

Amazing Grace trata de como somos maus e de como Deus é bom; De como precisamos confiar nAquele que trabalha em silêncio e que não descansa um só dia, mesmo que pareça que Ele está distante e cego diante de nossas mais profundas tribulações.

Amazing Grace trata de como Deus ouve a oração do negro e a oração do branco. Trata do nosso assombro ao nos depararmos com a escandalosa graça de Deus.

Essa canção é não somente a canção de um branco que antes mau, foi perdoado e liberto de sua maldade, mas é o grito de esperança dos negros.

Para um negro Deus deu a melodia, para um branco Deus deu a letra. Deus é Deus de todos.

No túmulo de Newton, lê-se: "John Newton, uma vez um infiel e um libertino, um mercador de escravos na África, foi, pela misericórdia de nosso senhor e salvador Jesus Cristo, perdoado e inspirado a pregar a mesma fé que ele tinha se esforçado muito por destruir."

Essa canção mostra que mesmo que tenhamos feito a maior atrocidade, existe um Deus no céu que pode mudar nossa natureza má. Essa é a canção que fala também do poder louco e libertador do Espírito de Deus, e isso não tem como explicar, mas tem como viver.

Se puder, veja esse video:

 


MARAVILHOSA GRAÇA

Maravilhosa que alcançou
Um pobre como eu,
Que a mim, perdido e cego achou,
Salvou e a vista deu!

De vãos temores e aflição
A graça me livrou
E doce alívio ao coração
Em Cristo me outorgou.

Se lutas vêm, perigos há,
Se é longo o caminhar,
A graça a mim conduzirá
Seguro ao santo lar.

A Deus, então, adorarei
Ali, no céu de luz,
E para sempre cantarei
Da graça de Jesus.

Naquele que é Deus de todos,

@JullianaAyres.

0 bereianos:

Postar um comentário