terça-feira, 6 de novembro de 2012

SOBRE A SANTIDADE

  • SOBRE A SANTIDADE

    Como jovem e pastor, vejo que o projeto de santidade da "igreja" virou um peso para a juventude especialmente.
    Essa santidade ultratranscendente, alienada do mundo e espiritualóide, não faz sentido para a vida nessa terra. 
    Além do que mitificarmos e mistificarmos o padrão de santidade, afastou a possibilidade de um viver santo nas coisas simples do cotidiano. 
    Nosso chamado a uma vida santa só é possível se entendermos a santidade enquanto um projeto de existência humana e cotidiana.
    Ser "santo" é o jeito de ser gente que devemos perseguir. A santidade é o padrão mais alto e louvável do que é ser humano.
    Por isso, para um viver santo, precisamos de Deus e precisamos do outro. 
    É o Espírito que produzirá isso em nós e é o outro que reconhecerá essa marca em nosso cotidiano.
    Santidade é dar espaço em nossas vidas para Deus (em nós) se tornar humano.

    Fabricio Cunha®

0 bereianos:

Postar um comentário