sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Editoras cristãs mudam palavras na Bíblia para atrair muçulmanos e viram alvo de protestos: “Pai” e “Filho de Deus” são excluidas

Editoras cristãs mudam palavras na Bíblia para atrair muçulmanos e viram alvo de protestos: "Pai" e "Filho de Deus" são excluídas

Editoras cristãs mudam palavras na Bíblia para atrair muçulmanos e viram alvo de protestos:

Uma iniciativa de duas conceituadas editoras está causando enorme polêmica no meio cristão. As organizações "Wycliffe Bible Translators" e "Summer Institute of Linguistics" resolveram alterar alguns termos naBíblia para produzir Bíblias que não sejam ofensivas aos muçulmanos, e distribuir esses exemplares em países de maioria islâmica.

As Bíblias alteram os termos "Pai" para "Senhor" e "Filho" ou "Filho de Deus" para "Messias".  Segundo as editoras, essa iniciativa faz parte da tentativa de produzir uma Bíblia que seja "amigável aos muçulmanos" pois os termos originais soam ofensivos ou informais.

A polêmica envolve também uma outra publicação chamada "Meaning of the Gospel of Christ" (Significado do Evangelho de Cristo) que traduz a palavra "Pai" para "Alá" e elimina ou muda a palavra "Filho". Segundo o Portal Padom, um exemplo a ser citado é a passagem bíblica que Jesus ordena o "Ide". Na versão "amigável aos muçulmanos"  o versículo 19 do capítulo 28 do evangelho de Mateus ficou assim: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, limpando-os com água em nome de Alá, o Messias e seu Espírito Santo".

Missionários, organizações cristãs protestantes dos Estados Unidos, tradutores, cristãos nativos de países muçulmanos e inclusive ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo discordam da iniciativa e iniciaram um abaixo-assinado para que as editoras encerrem a produção desses livros. Uma grande quantidade já foi produzida e distribuída em diversos países de maioria islâmica, como Indonésia, Malásia e Bangladesh.

Fonte: Gospel+

0 bereianos:

Postar um comentário