domingo, 27 de dezembro de 2009

Evangélicos querem mudança de CTRL+S para CTRL+J


Fundadores da Igreja Jesus Saves, autora da campanha. 

Segundo o folhetim evangélico americano Moses Cradle Board News um abaixo assinado está circulando por diversas igrejas dos Estados Unidos pedindo para a Microsoft que a mudança da tecla de atalho para salvar documentos, o atual ctrl+s, mude para o ctrl+j.

A justifica dos evangélicos é que o J deve salvar, pois só Jesus Salva e também que o S é a letra inicial de Satã. "Há cada vez um número maior de evangélicos ingressando no mundo da informática e é interessante a personalização do produto para agradar esse nicho novo do mercado" explicou o consultor em informática Arnold Hadley.

Os líderes de diversas igrejas americanas defendem a mudança e afirmam que não se trata de fanatismo religioso. Segundo consta no trecho que justifica o abaixo assinado, a adoção da nova tecla de atalho significa "Uma homenagem ao Todo Poderoso e uma forma de lembrarmos, em nossos corações e reforçar em nosso subconsciente a importância de Jesus em nossas vidas".

O reverendo Al Green apoiou a causa "Eu acredito que só Jesus salva e por isso a mudança é importante. Precisamos extinguir Satanás de nossas vidas, inclusive nas pequenas coisas" justificou.

Já para o diretor de relações públicas da Microsoft, Ronald Sailog, a história não condiz com a realidade, mas pode ser uma oportunidade de negócio "Eu não acredito realmente que eles pensem em uma ligação da Microsoft com Satã, é claro que o S é salvar. Mas nós analisaremos e talvez poderemos criar um versão gospel do Office, Já que há milhões de cristãos que utilizam computadores pessoais. É um mercado que não inclui somente evangélicos, e sim todos que acreditam em Jesus de alguma forma" relatou.

Por enquanto o abaixo assinado segue pelas igrejas, e uma posição oficial da Microsoft sobre a iniciativa popular só deve acontecer assim que o documento for recebido.


Fonte: Bobagento / VIA: http://www.veshamegospel.blogspot.com / BERÉIA URBANA

0 bereianos:

Postar um comentário