quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Fala Pastor - A história da vinha

 

A história da vinha

 
João 15:1-8
"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.
Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.
Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.
Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos."
 
O texto registra um dos últimos contatos de Jesus com seus discípulos, uma das últimas mensagens de Jesus.
Jesus sabia que seu ministério na Terra estava terminando, chegando ao fim; aqui temos um momento único de Jesus com os seus.
Os discípulos estavam se sentindo confusos, cheios de dúvidas, pois acreditavam na libertação terrena e Naquele que veio para libertá-los. Por um momento acharam que não era nada daquilo prometido.
Jesus se levanta, pega uma toalha e começa a lavar os pés dos discípulos, ensinando servidão e humildade, depois ensina sobre o Consolador que viria.
Jesus vai com eles ao Getsêmani, pára entre as vinhas e faz um mini-culto ali, pega na mão um ramo de uma videira e explica.
 
Aqueles discípulos tinham algo em comum com os cristãos de hoje, Jesus começa a ensinar não só a eles, mas a nós também. Fala ali a um grupo que se sente traído por Deus, homens que estão aparentemente esmagados, que chegaram até ali, e estão com várias dúvidas. Qual a resposta? Como chegamos até aqui? O que será de nosso futuro?
Esta resposta começava a vir com aquilo que Jesus tinha na mão: um ramo de videira.
Ele começa a mensagem dizendo que Ele é a vinha.
Uma vinha é mantida com mais ou menos 80 cm do chão, os agricultores que cuidam, são eles que a ajudam a produzir os frutos.
Nós somos os ramos, e deles vêm os frutos, dos ramos vem tudo que o agricultor espera, ele tem que produzir o máximo de frutos possíveis.
Agora nós precisamos frutificar, se eu digo que sou discípulo e não estou frutificando há algo errado.
A minha missão é glorificar a Deus nas minhas atitudes, em almas trazidas ao pé da cruz, aos frutos do Espírito.
 
João 15:16
"Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda."
 
Você foi designado para dar frutos. Nem todos estão no mesmo nível. Há aqueles que não estão dando frutos nenhum, há aqueles que estão dando poucos frutos, há aqueles que estão dando muitos frutos.
A abundância de Deus representa os frutos em abundância; por que alguns de nós não vemos frutos?
Como eu saio de uma condição de nenhum fruto para a condição de muitos frutos?
Muita gente tem se aterrorizado com esta palavra, pois acham que aquele que não der fruto será cortado e jogado no fogo, porém a tradução no grego para "cortar" é erguer ou levantar.
A nossa tendência assim como a dos ramos é crescer para o chão, para baixo, ficando, então, sufocado pela lama, não conseguindo dar frutos.
Não há maneira de se levantar sem que o agricultor a erga, a levante; ele não tem planos de jogá-la fora. Esta é a causa de todos nós estarmos de pé, assim no futuro estaremos frutificando.
O pecado é como a lama que impede que a luz penetre e não o deixe frutificar, porém o agricultor terá que entrar em ação para não te perder. Deus vai usar de disciplina para com o ramo.
 
Deuteronômio 8:5
"Sabes, pois, no teu coração que, como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o SENHOR teu Deus."
 
A disciplina de Deus começa em razão de um pecado que se torna hábito; a disciplina vem em último caso; quando há uma atitude que não está sendo confrontada; a disciplina é dura, trás desânimo.
 
Hebreus 12:5
"E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido;"
 
Ela vem para os filhos, para aqueles que Ele ama. Deus não se alegra em disciplinar alguém, mas é para o nosso bem, assim como um pai faz para o seu filho, enxergando um futuro.
Mas tem alguém, o inimigo de nossa alma, que quer dizer que Seu Pai está te castigando, introduzindo pensamentos errados sobre Deus em sua cabeça.
Mas Deus está dizendo: Se arrependa, me abraça e volta para o seu lugar.
 
O pecado pode, muitas vezes, estar presente em nossa vida sem que seja identificado. Pessoas que têm dificuldades de liberar perdão, pessoas que vivem contaminadas, perversões, pecados sexuais, ódios, corações cheios de vingança, entre outros; amam a Deus, mas quando parece que algo vai melhorar, nada acontece, nunca chegam às bênçãos. São pessoas que conhecem suas falhas e conhecem seus problemas, mas estão tão acostumadas com eles que acham que não é problema, e acabam sofrendo e apanhando sem perceberem que são esses problemas que não as deixam chegar à vitória.
Deus olha para esses ramos e diz que você está morrendo.
 
Por outro lado existem aquelas pessoas, aqueles ramos que dão alguns frutos, mas para que você produza mais frutos, corre o risco de não entender os propósitos de Deus, por que certas coisas acontecem em sua vida, mas é necessário Ele te podar.
O agricultor tem que escolher entre uma folhagem bonita e uma que dê frutos de verdade, muitos galhos a cada ano precisam ser cortados. Se você é alguém que está falando para Deus te dar mais frutos, você tem que ser podado, porém esta poda dói... crescer dói, mas não há outro caminho.
Deus corta coisas da nossa vida que estão dando mais trabalho para do que a obra que Ele tem para nós; temos dado mais tempo para coisas que não são propósitos de Deus, Ele tem que podar.
A poda tem também haver com o pecado, com o "eu", se retém aquilo que é de Deus para você, se seus testemunhos já não são para Ele, você perdeu a essência, está buscando reconhecimento para si próprio. Temos que saber que não somos nada, toda glória é para Ele, Ele não vai dividir a glória Dele com você.
Se você não entender a diferença entre disciplina e poda, seu relacionamento com Deus está abalado. Você começa a olhar para Deus como um Pai injusto, porém Ele está te podando para passar por este processo, e dar mais frutos no futuro.
A capacidade da vinha crescer aumenta a cada ano, os discípulos sabiam disso, as podas ficariam mais freqüentes, e sem esta intensidade ela começa a enfraquecer, se a poda é constante o resultado é o máximo. A vida daqueles 11 discípulos que permaneceram causou na Terra uma transformação na humanidade; eles viam em cada poda a oportunidade de crescimento, eles sabiam que precisavam daquilo.
Deus quer abrir espaço em sua vida para te dar mais autoridade, bem mais do que você sonhou ou imaginou.
Há um nível que as provas já não são mais nada, elas são proporcionais para um nível mais além.
Conforme as podas vão se tornando mais fortes, as provas acompanham proporcionalmente os resultados.
Você tem que entregar algo de grande valor e tem o direito de dizer não, a dor vem agora, mas o fruto vem depois. Deus está te levando para um lugar de fartura, nenhuma poda dura para sempre, Deus não faz nada sem propósito. poda reorganiza as prioridades do coração, Deus é Deus e quer estar em primeiro lugar em tua vida. Temos que mostrar que Ele continua em primeiro lugar; Deus te pede isso; quer espaço em seu coração.
Tem hora que Ele te pede até os bens que você se apega, tudo é direito de propriedade Dele, tudo o que acontecer está em Suas mãos.
Deus não quer tirar algo de você, mas quer se tornar o Senhor da tua vida, de todos os teus desejos.
 
Paulo virou mestre em podas.
Filipenses 3:5-8
"Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu;
Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.
Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.
E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo,"
 
Esta poda pode doer mais ou menos, vai depender de você, ela virá, se você der frutos, a poda virá, mas vai depender de como você vai reagir. Isso faz toda diferença.
Você pode murmurar, blasfemar, mas o melhor é glorificar, pois Seu Redentor vive, então, se alegre.
Mantenha os olhos nas uvas e não nas podas ou na dor.
Se sua vida está produzindo bons frutos, então, permaneça neles.
 
Deus Abençoe,
 
Ap. Rina
 


Igreja Evangélica Bola de Neve
Rua Turiassu, 734 Perdizes / São Paulo – SP
Cultos: Domingo 10h, 16h (tradução em Libras) e 19h / Quinta-feira 20h e Sábado 20h
Para saber os horários de cultos na sua cidade acesse o site:

www.boladeneve.com

0 bereianos:

Postar um comentário