sábado, 19 de janeiro de 2008

Kaká provoca polêmica

Edição 478

Kaká provoca polêmica

por Redação CartaCapital

Reportagem publicada por CartaCapital sobre o jogador do Milan e da seleção brasileira repercute pelo mundo e motiva ameaças de processo


A reportagem sobre Kaká intitulada
Fé, família e dinheiro, publicada na edição 478 de CartaCapital, provocou grande repercussão na imprensa nacional e internacional nos últimos dias. Inclusive uma ameaça de processo contra a revista e o autor da reportagem.

A reação, ao contrário do que se imaginaria, partiu não de Kaká, mas sim da igreja Renascer em Cristo, da qual o jogador do Milan e da seleção brasileira é fiel. Foi a seita liderada pelos Hernandes –o "apóstolo" Estevam e a "bispa" Sonia" – quem divulgou comunicado qualificando a matéria de CartaCapital como "repleta de erros e suposições", sem no entanto apontar sequer um deles. Diz ainda que entrará com "ações contra a publicação e o jornalista que assina a infame matéria".

O jornalista italiano Paolo Manzo, que assina a reportagem, diz que a única correção a ser feita no texto é a do cargo de Marcelo Batlouni Mendroni. "Na matéria, por um erro meu de tradução dos documentos, o Mendroni saiu creditado como juiz, quando na verdade ele é promotor". Fora isso, diz Manzo, não há nada que não seja a verdade factual na matéria: "Tudo o que escrevi é autêntico. E as acusações da Renascer não podem ser levadas a sério, já que eles não mostraram um erro que fosse no texto".

A reportagem de Manzo trata do pedido feito pelo promotor Marcelo Mendroni para ouvir Ricardo Izecson dos Santos Leite como testemunha em processo relativo à igreja Renascer. O promotor enviou as perguntas por meio da Procuradoria-Geral de Milão em 14 de setembro de 2007 e até a última quinta-feira, 10 de janeiro, ainda não havia recebido as respostas.

Todas as perguntas são sobre o relacionamento de Kaká com o casal Hernandes, fundador da igreja Renascer em Cristo, da qual o consagrado jogador é seguidor. Entre elas, o grau de amizade que Kaká tem com o casal e com que freqüência Estevam e Sonia visitam a casa do jogador na Itália e no Brasil. Além disso, questiona se ele tem conhecimento que o casal é acusado por crime de lavagem de dinheiro no Brasil e teve a prisão decretada por contrabando de dinheiro nos EUA.

Isso porque Kaká, como é de costume de qualquer fiel da Renascer, pagaria à igreja um dízimo, estimado em seus rendimentos declarados, que estaria perto dos dois milhões de reais ao ano. Dinheiro que o jogador entrega ao casal Hernandes sem qualquer tributação, já que instituições religiosas não pagam impostos.
 
A reportagem de Manzo também revela o desgosto que a sogra de Kaká Rosangela Lyra, católica ferrenha, tem com a conversão da filha Caroline à Renascer, que aconteceu pouco antes do casamento com o jogador. Relatos dão conta de que Caroline chega a pedir que a mãe retire uma Nossa Senhora, conhecido símbolo católico, do carro, porque a imagem lhe irrita.

O caso também teve repercussão na mídia internacional. Agências de notícias como AP, Ansa e Xinhua, além de jornais como o britânico Guardian, o italiano Gazzetta dello Sport e o espanhol Marca, além da revista norte-americana Sports Illustrated e da rede de televisão Fox Sports trataram do assunto.

Conteúdo relacionado

0 bereianos:

Postar um comentário