quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O lar do ator colecionador compulsivo

O lar do ator colecionador compulsivo

Coleções e objetos peculiares decoram a casa

25/11/2013 | POR REDAÇÃO; FOTOS TREVOR TONDRO/ THE NEW YORK TIMES

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)










O ator Bradley Darryl Wong faz o papel do Dr. George Huang no seriado americano Law & Order: Special Victims Unit. Ele é uma pessoa repleta de peculiaridades. Entre elas, a compulsão pelo acúmulo de objetos. Sua casa, um loft térreo localizado na East Fourth Street, em Nova York, é um verdadeiro depósito de peças compradas e coletadas ao longo da vida. As portas da frente de seu lar, por exemplo, foram adquiridas no Demolition Depot. Tratam-se de duas superfícies centenárias revestidas de bronze e que um dia pertenceram a um Banco na Filadélfia.

Para dar jeito em suas bagunças quase infinitas, Wong contratou o arquiteto Jack Wettling. Depois da compra do imóvel seguiram-se três anos de reformas e outros quatro de adequação, ou seja, de ajuste da decoração. Alguns dos truques criados pelo arquiteto para organizar a casa foram: colocar os cerca de 70 pares de sapatos em 32 cestas metálicas que recheiam a grande estante localizada logo no hall de entrada; esconder atrás de portas fechadas fileiras de chapéus e casacos; e criar um grande móvel feito de madeira reaproveitada, onde em diversas caixas e gavetas Wong deposita suas coleções de livros, fotos e DVDs.

Mas sua compulsão por guardar objetos passa bem abaixo da linha da normalidade. Ele confessadamente tem dificuldade de se desfazer de fios, latas de graxa antigas e relógios de carrilhão do século 19, entre outras coisas. Wong gosta de guardar velhas válvulas do encanamento e alguns utensílios vintage. Não raramente, o ator arrasta para dentro de casamóveis que encontra na rua. "Eu tendo a criar pilhas", disse ele. Fica claro que a tarefa de um arquiteto com esse tipo de cliente não é das mais simples, mas Wettling parece gostar do desafio. Anteriormente reformou e decorou outras duas casas para o ator.

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

Em seus lares anteriores, Wong viveu com seu então parceiro, Richie Jackson. A relação dos dois durou 18 anos, até que ruiu em face de um terrível trauma. Em 2000, o casal decidiu ter filhos. Eles contrataram uma mulher como barriga de aluguel mas, infelizmente, só um dos dois bebês que nasceram sobreviveu, tendo o outro falecido 90 minutos após o nascimento. Segundo Wong, a relacionamento não sobreviveu à experiência de perder um filho. A outra criança, Jackson Foo Wong, atualmente tem 13 anos. Ele vive aos finais de semana com Wong e o resto do tempo com seu outro pai.

"Depois que meu relacionamento acabou eu me senti terrivelmente envergonhado de não poder dar ao meu filho a experiência de ter uma família completa e unida, por isso me dediquei à criação de um lar incrível... ao menos isso ele teria", confessou. Talvez por esse motivo a reforma deste loft de 270 m²  tenha levado sete anos para ser finalizada. Durante os três primeiros anos, Wong viveu em apartamentos alugados. Enquanto isso o gesso que escondia o teto foi removido e a clarabóia de madeira e vidro foi substituída por uma metálica, por segurança. Diversas outras transformações se deram por ali, seria difícil listá-las todas.

A bem da verdade é que o mais importante é o resultado. E este agrada a todos, arquiteto, cliente e agregados: Richert Schnorr, o novo namorado; Richie Jackson o antigo parceiro; e Jackson Foo Wong, o filho, que adora sua cama, reproduzindo o design de um vagão de metrô do tipo R160.

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

 

  (Foto: Trevor Tondro/ The New York Times)

0 bereianos:

Postar um comentário