terça-feira, 5 de novembro de 2013

Britney Spears "Work B*tch": Um Vídeo Celebrando a Programação Kitten

Britney Spears "Work B*tch": Um Vídeo Celebrando a Programação Kitten


Britney Spears "Work B*tch" contém o mesmo significado oculto que outros vídeos de música pop analisados neste site. Na verdade, o simbolismo desses vídeos são celebrações da cultura Illuminati de controle mental da indústria do entretenimento, especialmente a de programação Kitten. Embora haja diferenças superficiais entre esses artistas, todos trabalham para os mesmos patrões que usam o seu sex appeal para empurrar a agenda Illuminati. "Work B*tch" tem um contexto de "showgirl de Las Vegas" e transmite a mesma mensagem: Ser uma Kitten da indústria é legal, porque isso vai torná-la rica, famosa e até mesmo poderosa. O vídeo exalta a cultura de Controle Mental na qual a elite oculta se baseia - embora seja sobre exploração violenta, nojenta e sádica.

Superficialmente, esses vídeos parecem ser sobre "ampliação de poder", mas, eles estão, na verdade, celebrando a exploração da indústria do entretenimento nas vítimas de programação Kitten. (Se você nunca ouviu falar de Programação Kitten de Controle Mental, leia este artigo primeiro).

Vamos atentar ao simbolismo insidioso desses vídeos .

"Work B*tch"

Quando se sabe das atuais condições de vida de Britney Spears e de seu estado mental nos últimos anos, assistir a "Work B*tch" torna um pouco difícil, pois sua mensagem é irônica na maneira mais triste possível. Nos meus vários artigos sobre Britney, eu descrevi como, desde seu colapso, ela tornou-se um escravo literal, fortemente medicada e com absolutamente nenhum poder sobre sua carreira, finanças e vida pessoal. Britney tem vivido sob a tutela de vários manipuladores desde 2008, o que significa que, ao longo de todos esses anos, ela nunca ganhou o controle de sua vida de volta.

Considerando esses fatos, as letras de "Work B*tch" tornam-se um tanto perturbadoras, porque parecem ser as palavras que um cafetão diria para sua "empregada". Ou que um manipulador Beta-Kitten diria para um escravo MK (como Britney)...


Você quer um corpo belo?
Você quer um Bugatti?
Você quer um Maserati?
É melhor trabalhar, vadia


Você quer um Lamborghini?
Beber martines?
Ficar gostosa num biquíni?
É melhor trabalhar, vadia


Você quer viver elegantemente?
Viver numa grande mansão?
Festejar na França?
É melhor trabalhar, vadia


Na música e vídeo, Britney faz o papel do manipulador que está gritando com seus escravos... o mesmo tipo de coisas que ela provavelmente escuta em uma base diária. Como a maioria dos lançamentos recentes de Britney, essa música está quase ridicularizando a sua condição, como se seus manipuladores estivessem dizendo: "Olhe para o que estamos fazendo com ela. Estamos fazendo-a cantar sobre seu próprio cativeiro". Para piorar as coisas, Britney canta a música com um sotaque britânico. Embora , à primeira vista , isso possa ser verdade trivial, lembre-se que em 2008, quando  Britney passou por uma crise gigantesca, ela foi pega falando com um sotaque britânico - um sintoma de Transtorno de Personalidade Múltipla, que é por si só um sintoma de Programação Monarca. Aqui está um artigo de 2008 sobre a crise e seu sotaque britânico:


Britney Spears cai num Sotaque Britânico

Britney Spears tem um novo acessório para combinar com sua peruca rosa: um sotaque britânico. Nas últimas semanas, Britney Spears, 26 anos, foi filmada inúmeras vezes trocando seu sotaque de Louisiana por inflexões do Reino Unido. 
"Ela tinha esse sotaque Inglês o tempo todo" enquanto fazia compras em Kitson na última quinta-feira, de acordo com uma fonte. "Ele não parava." 
Mesmo quando estava com raiva, o sotaque aparecia. Em uma viagem de compras em LA, na Macy, em 13 de janeiro, ela gritou com os paparazzi, "Saiam da minha frente!" - Com um sotaque britânico.
 Então, é tudo brincadeira ou ela virou sua peruca rosa? 
"Quando alguém tem transtorno dissociativo de identidade" - anteriormente conhecido como distúrbio de múltipla personalidade - "cada identidade é separada uma da outra", diz a psicóloga de LA, Renee A. Cohen, que não está tratando Spears. "Cada identidade teria seu próprio nome, memórias, traços comportamentais e características emocionais." 
 
Cohen diz que a questão fundamental é: "Quando Britney usa o sotaque britânico, ou parece assumir outra identidade, ela sabe que ela é a Britney Spears?"
 
"Caso contrário, ela pode simplesmente estar se comportando dessa forma por atenção, simpatia, ou qualquer outro motivo", acrescenta Cohen. "É tolice tentar diagnosticar ela sem uma avaliação formal."
 
Uma possível influência poderia ser avó materna de Spears, Lilian Pontes, que era originalmente da Inglaterra. 
 
Além disso, o novo namorado de Britney, o fotógrafo Adnan Ghalib, cresceu em Birmingham, Inglaterra.
De acordo com os paparazzi que arrastam o cantor ao redor do relógio, uma coisa é certa: a peruca rosa significa que algo está mudando. 
 
"Quando ela coloca a peruca rosa, você só sabe que alguma loucura está prestes a acontecer", disse um paparazzo. 
 
 - Fonte: People.com
  

Sabendo deste fato, fazer Britney cantar com um sotaque britânico é quase um código para mostrar que ela está incorporando outra persona. Ela aqui é uma manipuladora MK.

No vídeo, Britney dá uma de "chefe" em cima das escravas Beta Kitten
 (elas ainda têm orelhas felinas), chicoteando-as em sua apresentação
 e chamando-as de vadias. Sabendo da condição de Britney,
 tudo isso está bastante distorcido.

Esta cena define o vídeo inteiro. Britney está segurando as escravas
 kitten na coleira, controlando-as. Ela fica em cima de uma pirâmide inver-
tida, talvez para destacar o fato de que Britney não está realmente no 
topo da pirâmide. Ela está, na verdade, na parte inferior
 dela, não amarrada, ao contrário dessas kittens.

Alguns poderiam dizer: "Isso é um vídeo de poder! Britney está ganhando poder! Ela DÁ PODERES a seus fãs por vê-la assim com tanto poder!" Assistir a um vídeo não lhe dá poder. Ele faz exatamente o oposto, na verdade. Aqueles que usam a palavra "empoderamento" para descrever um vídeo de música me faz lembrar de uma frase dos Simpsons sobre a palavra "pró-ativa": " Desculpe- me, mas "pró-ativa" e "paradigma"? Estas não são apenas palavras populares que pessoas burras usam para parecer importante?" .

Britney admitiu que ela mesma não ganhou "ampliação de poder" com o vídeo. Pouco depois do lançamento do vídeo, Britney ligou a uma estação de rádio e afirmou que foi pressionada em seu conceito altamente sexualizado, algo que ela tenta parar de fazer desde que se tornou mãe. No entanto, como dito acima, ela não tem poder sobre sua própria vida ou trabalho.


Britney Spears sugere que ela está sendo pressionada para manter a imagem sexualizada

Britney Spears está sendo excessivamente pressionada a ser sexual? Isso é o que a estrela pop deixou implícito durante uma entrevista de rádio.

Spears disse ao programa de rádio de Boston que quer ser mais modesta, mas ela está sendo pressionada para manter a sua imagem sexy. Ao discutir o seu mais recente vídeo da música "Work B*tch", disse Spears que fez os editores cortar um monte de cenas sexualizadas.

"Oh meu Deus, nós mostramos muito mais pele e fizemos muito mais coisas para o vídeo do que o que está realmente lá", disse ela . "Eu cortei quase a metade do vídeo, porque eu sou uma mãe e porque, você sabe, eu tenho filhos e é difícil fazer papel de uma mãe sexy, enquanto você está sendo uma estrela pop também." 

O apresentador, em seguida, perguntou bem direto se ela tinha pessoas fazendo-a filmar cenas sensuais. Ela riu e respondeu: "Sim".

Ela disse que em seu mundo perfeito, sua imagem seria diferente. 

 "Um monte de sexo vai dentro do que eu faço ... Mas às vezes eu só gostaria de trazer de volta os velhos tempos, quando era uma roupa durante todo o vídeo, e você estava apenas dançando durante todo o vídeo, e não havia aquela coisa de sexo acontecendo; era apenas a dança." (...) 

 - FOX News, Britney Spears sugere que ela está sendo pressionada para manter a imagem sexualizada


Ao final do vídeo, vemos manequins sendo vendados e trazidos para o deserto. Em seguida, eles explodem.

Manequins vendados representando o estado dos escravos de mente 
controlada. Explodindo suas partes do corpo representa a fragmentação 
da psique de um escravo em várias personas. Esta imagem é usada
 em vários vídeos, incluindo "Crazy" de Beyoncé . 

"Work B*tch", portanto, é outra homenagem ao próprio estado de controle mental de Britney. Enquanto sua situação é triste e preocupante, porém, novos artistas não param de seguir seus passos .

Conclusão

"Work B*tch" de Britney Spears retrata sua vida são como de várias formas: artistas como dançarinos em Vegas; encharcado de imagens Programação Kitten, a letra é escrita a partir do ponto de vista daqueles que controlam, e, mais importante, tem uma mensagem de "pseudo-poder" - que gira em torno da glorificação de ser uma Beta Kitten da indústria.

Infelizmente, para "ter sucesso" na indústria Illuminati, as estrelas devem vender seus corpos e desistir de sua alma. Este processo é comemorado nesses vídeos e vendidos para as jovens de todo o mundo. Além disso, como o simbolismo MK do vídeo sutilmente sugere, essas artistas que "tiveram sucesso" não estão no controle do que está acontecendo - elas são, na verdade, escravas de seus donos. A vida de Britney Spears  é provavelmente o caso mais transparente de uma estrela pop sob controle mental pesado. Em um raro momento de clareza, Britney falou a verdade e afirmou que "Work B*tch" foi longe demais e era muito sexual. No entanto, ela fez isso de qualquer maneira... porque os escravos Beta não decidem sobre suas próprias vidas. O que os manipuladores de Britney diziam quando ela se opunha a trabalhar desse jeito no vídeo? "É melhor trabalhar vadia".

0 bereianos:

Postar um comentário