quinta-feira, 31 de maio de 2012

Redescobrindo o Caminho de nossos pais

0 bereianos

Problemas para visualizar a mensagem? Acesse direto.
Tribal no YouTube Inscri??es Tribal Genaration Twitter Facebook
Compartilhe essa mensagem em suas redes sociais
Facebook Myspace Orkut Twitter Windows Live

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A turma do Biga

0 bereianos
capa_turmabiga

Para que Jesus volte para sua Igreja é essencial que toda a criatura tenha ouvido falar que Cristo é o caminho, a verdade e a vida. Todas as ferramentas possíveis e imaginárias devem ser postas a serviço desta imensa obra.
biga_guga
 
Assim, no dia 5 de fevereiro, o pastor Bigardi, da Igreja Bola de Neve de Curitiba, lançou em Santos o Gibi "A turma do Biga". Uma forma inovadora e descontraída de levar a palavra de Deus para todos, mas principalmente para as crianças.biga_sabrina
 
A Turma do Biga já entra na segunda edição, os desenhistas estão a todo vapor para entregarem o próximo número com mais aventuras, histórias e, como não poderia deixar de ser, com muito mais de Jesus Cristo.
 
Pastor Bigardi revelou ainda que faz parte do projeto traduzir as revistas para inúmeros idiomas. A versão em espanhol já está pronta. "Nenhuma revista em outro idioma será cobrada. Todas serão distribuídas gratuitamente" conta o pastor.
 
biga_lukaEsse é o projeto que a Igreja de Curitiba tem para alcançar as crianças e jovens. Acompanhe o trabalho da Turma do Biga pelas redes sociaisFacebook e Twitter. 

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Bíblia do Matuto

0 bereianos
EVANGELHO + ARTE ;)




Primeiro jogo de Jesus para Facebook reproduz história de Cristo

1 bereianos

Primeiro jogo de Jesus para Facebook reproduz história de Cristo

PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Depois de famosos jogos como o Mafia Wars, Farmville e Apocalipcity, vem o jogo bíblico Journey of Jesus: The Calling (Jornada de Jesus: O Chamado) para o Facebook, lançado nesta terça-feira pela Lightside Games.

  • journey of jesus
    (Foto: Facebook)
    Primeiro vídeo game de Jesus no Facebook: Journey of Jesus: The Calling.

O jogo é descrito como o primeiro vídeo game de Jesus já visto, que se tornou a realidade de um sonho do Diretor Executivo da Lightside, Brent Dusing, de "andar nos passos do Messias, em uma autêntica experiência de Israel no tempo de Jesus".

"Nós fizemos o vídeo game para você se divertir não importa qual seja seu contexto religioso. Talvez você nunca tenha ouvido a história de Jesus antes. Não há problema, você é bem vindo a jogar o jogo e vivenciar a história que você não havia vivenciado antes", diz Dusing em um vídeo introdutório do vídeo game na página do Facebook.

"Ou talvez você seja alguém que conheça a Bíblia, se sim, convidamos você também . À medida que você joga a Jornada de Jesus, esperamos que você possa experimentar esse nível de interação, de diversão, de excitação e participação".

No Journey of Jesus, jogadores estão na Terra Santa e devem construir uma comunidade e colaborar ao que eles interagem com a vida bíblica de Jesus. Eles podem até participar dos milagres realizados na época. No caminho, os jogadores também buscam por artefatos e ultrapassam obstáculos.

Os jogadores são levados a explorar o mundo da Terra Santa, viajando com Jesus pelosEvangelhos. Através dessa viagem os jogadores também são educados na política e na história da época e do local.

Os jogos sociais em geral, atualmente, atraem 300 milhões de jogadores em todo o mundo. Os jogos do segmento religioso ainda são escassos. Apesar disso, um outro jogo bíblico da Lightside, o vídeo game de Moisés já possui dois milhões de jogadores.

Brent Dusing promete que o jogador terá grande experiência no Journey of Jesus, não somente em interação, como em qualidade gráfica e valor bíblico.

Para jogar basta acessar a sua página no Facebook https://www.facebook.com/JourneyOfJesus

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Seu logo ficou horrível?

0 bereianos
=)


Entenda o meme “Keep Calm and.....”

1 bereianos
Se você vive conectado já deve ter visto o meme "Keep calm and....". Os memes são responsáveis por muitas gargalhadas que damos ao abrirmos nossas redes sociais. Muitos tem início em histórias bobas, mas o 'Keep calm' tem história para contar.Veja abaixo:

"Keep Calm and Carry On": duas lições e uma conclusão

  • 18 de março de 2012|
  •  
  • 20h01|
O que um cartaz da Segunda Guerra Mundial nos ensina sobre a era digital
Você já deve ter lido este slogan em algum lugar – ou alguma variação dele. "Keep Calm & Carry On" (mantenha a calma e siga em frente) é um dos inúmeros memes que, uma vez online, ganhou vida própria e foi remixado, ganhando variações como "Keep calm and Call Batman", "Keep Calm and Caps Lock", "Keep Calm and Blog On", "Keep Calm and Pass It On", além dos brasileiros "Keep Calm o Caralho" (com foto do Dadinho, de Cidade de Deus) e "Keep Calm and Segure o Tchan".
A frase faz parte de uma série de cartazes que o Ministério da Informação inglês bolou logo no início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, para apaziguar a tensão de um país que se tornaria um dos principais alvos dos bombardeios nazistas. Eram três cartazes, todos com a mesma tipologia, um ícone representando a coroa britânica, duas cores e frases de impacto. O primeiro trazia o texto "Your courage, your cheerfulness, your resolution will bring us victory" (sua coragem, sua alegria, sua resolução nos trará a vitória) e teve uma tiragem de 400 mil exemplares. O segundo vinha com a frase "Freedom is in peril, defend it with all your might" (a liberdade está em perigo, defenda-a com toda sua força) e teve sua tiragem dobrada. 800 mil exemplares.
O último da série – "Keep Calm…" – foi pensado para ser divulgado caso as coisas realmente ficassem mais complicadas – e a Alemanha invadisse o Reino Unido. Foram impressos 5 milhões de cartazes, que ficaram estocados caso o pior cenário se concretizasse. Como isso não aconteceu, os pôsteres foram destruídos. Restaram apenas sete. Seis foram encontrados em 2009 e foram para o Museu Britânico da Guerra e um foi encontrado em uma livraria em Alnwick , no norte da Inglaterra.
Stuart Manley, proprietário da Barter Books, descobriu o cartaz no fundo de uma caixa de livros velhos que havia comprado em um leilão, no ano 2000. Gostou de tudo – do layout, da mensagem, da história – e pendurou o cartaz em sua loja. Aos poucos, seus clientes repararam nele e Manley foi percebendo que seria possível vender reproduções. Foi o que fez – e os cartazes começaram a vender. Muito. Manley estipula que, até 2009, já havia vendido mais de 40 mil cópias do pôster. A própria Barter fez um vídeo de três minutos em que conta esta história – lançado no último dia do mês passado, ele já tem mais de 800 mil visualizações.
A popularidade deslocou o layout para outros formatos: logo ele aparecia em canecas, bandeiras, camisetas e, claro, foi parar na internet, onde começou a ser remixado, parodiado e misturado com várias outras referências.
Esta história ensina duas coisas. Uma delas é que a "viralidade" é anterior à internet. O pôster só ficou conhecido porque as pessoas foram à loja, gostaram do que viram e quiseram ter aquilo em casa. A outra é que, por mais cômodo que seja comprar coisas via internet, há um elemento crucial nas compras offline, que é a surpresa. A história do pôster funciona como uma pequena parábola a favor da existência de lojas fora da internet. O fator comunitário que transforma um ambiente em uma comunidade é crucial para a sobrevivência destes pontos de venda.
Mas por que "Keep Calm and Carry On"? Porque talvez o mundo esteja sob um bombardeio diferente do que assolou os ingleses na década de 1940, mas que também desnorteia. Posts, tweets, likes no Facebook, mensagens por celular, links via Gtalk, câmeras filmando tudo o tempo todo. A mensagem do cartaz parece vir como um alívio para quem é soterrado diariamente pela avalanche de dados digitais. 

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Pedidos de Perdão

1 bereianos
Meditação: Se […] te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, […] vai primeiro reconciliar-te com teu irmão. (Mateus 5:23-24)

 

Pensamento: A melhor maneira de dar a última palavra é pedir perdão.

 

Leitura: Mateus 5:21-26.

 

Mensagem:

Pedidos de Perdão

 

            Marcos confundiu-se. Chegou uma hora mais tarde ao restaurante em que deveria encontrar um amigo da igreja. O amigo já tinha ido embora, e ele sentiu-se mal por esse engano, Marcos comprou um vale-presente do restaurante e parou numa loja de cartões para procurar um cartão de desculpas. Dentre centenas de cartões, ficou surpreso ao encontrar poucos cartões de "pedidos de desculpas" numa parte ignorada da loja. Ele comprou um dos cartões e o deu ao seu amigo, que aceitou o seu pedido de desculpas.

            Embora estes cartões não sejam tão populares, os pedidos de perdão são frequentemente necessários em nossos relacionamentos. Perdoar é uma atitude bíblica. Jesus instruiu Seus seguidores a se reconciliarem com aqueles a quem tivessem ofendido (Mateus 5:23-24; 18:15-20). E o apóstolo Paulo disse: "Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos" (Romanos 12:18). Viver em paz pode exigir pedidos de perdão.

            Pode ser difícil pedir perdão, pois é necessário um espírito de humildade para admitir o nosso erro, atitude nem sempre natural em nós. Mas, assumir a responsabilidade por estarmos errados em uma situação pode trazer cura e restauração a um relacionamento.

            Você se confundiu? Engula seu orgulho e dê o primeiro passo – mesmo se não puder encontrar um cartão para ajudá-lo a dizer isso.

 

FONTE:

Anne M. Cetas

Nosso Andar Diário – Ministério RBC

MENSAGENS Q EDIFICAM

Twitter: www.twitter.com/mqedificam

http://www.facebook.com/profile.php?id=100002304371630

http://www.orkut.com/Main#Community.aspx?cmm=16744413

mensagensqueedificam@gmail.com



--------------------------------------
"Pelo que, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento". (1º Coríntios 3:7)

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O Professor, o Aluno e os 5 sentidos

0 bereianos
É grande masssssssss vale a pena! Preste bastante atenção...

Have a nice day! :)

Imagem inline 1


Professor: Você é um cristão, não é filho?

Aluno: Sim, senhor.

Professor: Então, você acredita em Deus?

Aluno: Absolutamente, senhor.

Professor: Deus é bom?

Aluno: Claro.

Professor: Deus é todo poderoso?

Aluno: Sim.

Professor: Meu irmão morreu de câncer, embora ele orou a Deus para curá-lo. A maioria de nós iria tentar ajudar outras pessoas que estão doentes. Mas Deus

não o fez. Como isso é um bom Deus, então? Hmm? 
(Estudante ficou em silêncio.)

Professor: Você não pode responder, não é? Vamos começar de novo, meu rapaz. Deus é bom?

Aluno: Sim.

Professor: E satanás é bom?

Aluno: Não.

Professor: De onde é que satanás vem?

Aluno: A partir de ... DEUS ...

Professor: Isso mesmo. Diga-me filho, existe o mal neste mundo?

Aluno: Sim.

Professor: O mal está em toda parte, não é? E Deus fez tudo. Correto?

Aluno: Sim.

Professor: Então quem criou o mal?

(Estudante não respondeu.)

Professor: Existe doença? Imoralidade? Ódio? Feiúra? Todas estas coisas terríveis existem no mundo, não é?

Aluno: Sim, senhor.

Professor: Então, quem as criou?

(Estudante não tinha resposta.)

Professor: A ciência diz que você tem 5 sentidos que você usa para identificar e observar o mundo ao seu redor. Diga-me, filho, você já viu DEUS?

Aluno: Não, senhor.

Professor: Diga-nos se você já ouviu o teu Deus?

Aluno: Não, senhor.

Professor: Você já sentiu o seu Deus, provou o seu DEUS, cheirou o teu Deus? Alguma vez você já teve qualquer percepção sensorial de DEUS?

Aluno: Não, senhor. Me desculpe mas eu não tive.

Professor: Mas você ainda acredita nele?

Aluno: Sim.

Professor: De acordo com empírica, Protocolo, Testável demonstrável, da Ciência diz que o vosso Deus não existe. O que você acha disso, filho?

Aluno: Nada. Eu só tenho a minha fé.

Professor: Sim, fé. E com o que a Ciência tem problema.

Aluno: Professor, existe tal coisa como o calor?

Professor: Sim.

Aluno: E existe tal coisa como o frio?

Professor: Sim.

Aluno: Não, senhor. Não há.

(O auditório ficou muito quieto com essa sucessão de eventos.)

Aluno: Senhor, você pode ter muito calor, e ainda mais calor, superaquecimento, mega calor, calor branco, pouco calor ou nenhum calor. Mas não temos nada

que se chame frio. Podemos atingir - 236º graus abaixo de zero que não é calor, mas não podemos ir mais longe que isso. O frio não existe. Frio é apenas uma

palavra que usamos para descrever a ausência de calor. Não podemos medir o frio. O calor é energia. Frio não é o oposto de calor, senhor, apenas a ausência

dele.


(Havia silêncio no auditório.)

Estudante: E sobre a escuridão, Professor? Existe tal coisa como a escuridão?

Professor: Sim. O que é a noite, se não existe a escuridão?

Estudante: Você está errado novamente, senhor. A escuridão é a ausência de algo. Você pode ter pouca luz, a luz normal, luz brilhante, luz piscante. Mas se

você não tem luz constantemente, você não tem nada e você a chama de escuridão, não é? Na realidade não é. Se isso fosse correto, você seria capaz de fazer

mais  escura a escuridão, não seria?


Professor: Então, a qual ponto você quer chagar, rapaz?

Aluno: Senhor, o meu ponto é que a sua premissa filosófica é falha.

Professor: Falha? Você pode explicar como?

Aluno: Senhor, você está trabalhando na premissa da dualidade. Você argumenta que há vida e há morte, um Deus bom e um Deus mau. Você está vendo o

conceito de Deus como algo finito, algo que podemos medir. Senhor, a ciência não pode explicar um pensamento. Ele usa eletricidade e magnetismo, mas nunca

viu, muito menos completamente compreendeu qualquer um. Para ver a morte como o oposto da vida é ser ignorante do fato de que a morte não pode existir

como algo substantivo.


A morte não é o oposto da vida: apenas a ausência dela. Agora me diga, Professor, você ensina a seus alunos que eles evoluíram de um macaco?

Professor: Se você está se referindo ao processo evolutivo natural, sim, claro, eu faço.

Estudante: Você já observou a evolução com seus próprios olhos, senhor?

(O professor balançou a cabeça com um sorriso, começando a perceber aonde argumento estava indo.)

Estudante: Como ninguém jamais observou o processo de evolução em trabalho e não pode sequer provar que este processo é um empreendimento em curso.

Você não está ensinando a sua opinião, senhor? Você não um cientista, mas um pregador?


(A classe estava em alvoroço.)

Aluno: Existe alguém na classe que já viu o cérebro do professor?

(A classe explodiu em gargalhadas.)

Aluno: Existe alguém aqui que já ouviu o cérebro do professor, sentiu, tocou ou cheirou? Ninguém parece ter feito isso. Assim, de acordo com as regras

estabelecidas de protocolos empiricos, estável, comprovada, a Ciência diz que você não tem cérebro, senhor. Com todo o respeito, senhor, como então confiar em

suas palestras, senhor?


(A sala ficou em silêncio. O Professor olhou para o aluno, com o rosto insondável.)

Professor: Eu acho que você vai ter que toma-las pela, fé filho.

Aluno: É isso senhor ... Exatamente! O elo entre o homem e Deus é fé. Isso é tudo o que mantém as coisas vivas e em movimento.

#SemPalavras  

Di Grátis: Semana Teológica com Ariovaldo Ramos, Ronaldo Lidório, Russell Shedd e Ziel Machado

0 bereianos
  Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse este link.


domingo, 6 de maio de 2012

EVA AIRLINES customiza avião com “Hello Kitty”

0 bereianos
Genteeemmmm, pô favô!!!!!!! Olhem isso que coisa mais cute cute!



A Eva Airlines e a Sanrio elevaram o patamar das colaborações a um alto nível, literalmente! Rsrs. Afinal, a compania aérea asiática (Taiwan) customizou um avião inteiro inspirado na gatinha mais famosa do planeta, a Hello Kitty. E não ficou só no exterior do avião! Desde o bilhete até as poltronas e até o lanche servido durante o vôo…TUDO customizado! O resultado você confere nas imagens logo abaixo! God Bless.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Participe do Domingo da Igreja Perseguida

0 bereianos
Caso não esteja visualizando corretamente esta mensagem, acesse este link.