domingo, 9 de outubro de 2011

John Piper – O Propósito Mais Sério do Mundo: Alegria

John Piper – O Propósito Mais Sério do Mundo: Alegria

fonte: http://voltemosaoevangelho.com

O oposto de sério não é alegre, mas trivial e tolo. É possível estar cheio de alegria e ser sério. A busca pela alegria não é trivial, mas central. Não é opcional, é necessária. O propósito desta mensagem é explicar o por quê disto.

Algumas pessoas acham que é errado buscar sua alegria, como se isto fosse oposto a tomar sua cruz. Muitos têm a ideia de que quando você busca piedade, você não pode buscar coisas para si mesmo, como se fosse errado buscar sua própria alegria.

C. S. Lewis, no seu livro Peso de Glória, veio de encontro com este pensamento. Ele diz:

"O Novo Testamento tem muito a declarar sobre renúncia, mas não da renúncia como um fim em si. Ele diz-nos que devemos negar a nós mesmos e tomar a nossa cruz para poder seguir a Cristo. [...]Na realidade, se considerarmos as promessas pouco modestas de galardão e a espantosa natureza das recompensas prometidas nos evangelhos, diríamos que nosso Senhor considera nossos desejos não demasiadamente grandes, mas demasiadamente pequenos. Somos criaturas divididas, correndo atrás de álcool, sexo e ambições, desprezando a alegria infinita que se nos oferece, como uma criança ignorante que prefere continuar fazendo seus bolinhos de areia numa favela, porque não consegue imaginar o que significa um convite para passar as férias na praia. Contentamo-nos com muito pouco." (C.S. Lewis – Peso de glória)

Nós nos acostumamos em satisfazer com pouco (trabalho, computador, etc.) e não em Deus e tornamos o dever sem alegria na essência da virtude, a fim de justificar nossos corações não transformados. Mas será que a Bíblia fala que o meu desejo de ser feliz na verdade é fraco? A Bíblia me conclama a buscar alegria com toda força?

Quero mostrar que a vida cristã depende da busca intensa por alegria. Para isso quero dar 9 razões bíblicas porque isso é verdade.

1) A busca pela alegria é necessária, porque a glória de Cristo é magnificada através dela

Porque estou certo de que isto mesmo, pela vossa súplica e pela provisão do Espírito de Jesus Cristo, me redundará em libertação, segundo a minha ardente expectativa e esperança de que em nada serei envergonhado; antes, com toda a ousadia, como sempre, também agora, será Cristo engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte. Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro (Filipenses 1:19-21).

Neste texto vemos que o motivo porque você existe e tem um corpo é mostrar Cristo como magnífico, engrandecer a Cristo. Cristo é visto como magnífico em minha morte se Ele for visto como lucro, como um Tesouro mais precioso que toda a vida na terra, mostrando que estar com Cristo é melhor que permanecer aqui. Portanto, o motivo porque devemos buscar nossa alegria com toda força é porque Cristo é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos nele. A glória de Cristo está ligada a nossa alegria nele.

2) Deus nos ordena perseguir a alegria

Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Servi ao SENHOR com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico. (Salmos 100: 1,2)

Portanto, meus irmãos, amados e mui saudosos, minha alegria e coroa, sim, amados, permanecei, deste modo, firmes no Senhor. (Filipenses 4:1)

Deus, no Salmo 100, nos ordena celebramos com alegria e servi-lO com alegria! Dizer: "não devemos buscar a alegria, mas buscar a obediência" é como dizer "não busque maçãs, busque frutas". Não buscar alegria é desobedecer a Deus, pois Deus nos comanda buscarmos a alegria e ordenada nos alegrarmos. Então, não devemos fazer uma separação entre alegria e obediência.

3) Deus nos ameaça com coisas terríveis se não buscarmos a alegria

Porquanto não serviste ao SENHOR, teu Deus, com alegria e bondade de coração, não obstante a abundância de tudo. (Deuteronômio 28:47)

Deus afirma neste texto que há sérias consequências em não busca-lo com alegria. Se você acha que a busca por alegria é algo trivial, que o importante mesmo é obedecer sem alegria, você não entendeu este texto.

4) A natureza da fé nos ensina a perseguir a alegria

De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam. (Hebreus 11:6)

Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. (João 6: 35)

Se você quer agradar a Deus, você deve ter fé – e ter fé é crer que Deus existe e se achegar a Ele para receber recompensa. Se você se achega a Deus querendo dar a Ele, você o desonra, pois Ele é rico e sábio enquanto nós somos pobres e tolos. Nós nos aproximamos a Deus como um Galardoador, como a fonte de nossa alegria e não devemos usá-lO para conseguir outro galardão ou alegria. Apesar de ofertarmos sacrifícios de louvor a Deus, mesmo este sacrifício é realizado na dependência de Deus. Depender de Deus o exalta mais do que irmos a Ele como autossuficientes. Fé é o aproximar-se a Cristo para recebê-lO como Aquele que satisfaz a sede e fome da minha alma. Fé é estar satisfeito em Jesus. Fé é estar satisfeito com tudo que Deus é para nós em Cristo Jesus.

5) A natureza do mal nos ensina a buscar a alegria

Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai estupefatos, diz o SENHOR. Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas. (Jeremias 2: 12,13)

Este texto nos mostra dois grandes males: abandonar o manancial de águas vivas (Deus) e cavar cisternas rotas, que não retêm águas. Por este texto podemos definir "mal" como virar-se de Deus na busca de alegria e buscar desesperadamente encontra-la em qualquer outra coisa. Isso não funciona! O pecado nos engana, pois faz falsas promessas de satisfação. Mas o pecado não nos satisfaz, porém Deus nos satisfaz para sempre!

6) A natureza da conversão nos ensina a buscar a alegria

O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo. (Mateus 13:44)

Jesus conta uma parábola do reino, de nossa conversão. Nela ele mostra que tornar-se um cristão é tropeçar pela graça no Tesouro – Cristo – e vê-lo como o bem mais precioso do universo, ao ponto de deixar tudo por Ele. Tudo: família, trabalho, dinheiro, etc. Devemos nos lembrar que não compramos Jesus. Jesus é um presente gracioso. O ponto da parábola é ver o precioso valor de Cristo, pois na própria natureza da conversão está a mudança de valores e emoções: Cristo antes não representava nada para você, agora Ele é sua vida.

7) O ensino de Cristo sobre autonegação é compatível com nossa busca por alegria

Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Quem quiser, pois, salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de mim e do evangelho salvá-la-á. (Marcos 8: 34,35)

Umas das objeções mais comuns a este ensino é dizer que ele nega o ensino de Cristo sobre autonegação: tomar sua cruz e seguir a Cristo. Essa objeção diz que você não presta mais atenção para si mesmo e vai, mesmo que sem querer, para a morte.

Mas Jesus diz que devemos buscar salvar nossa vida, mas a forma como fazemos isso é negando-a. Jesus argumentar baseado no desejo dele e nosso de viver. Jesus não quer que você perva sua vida. Mas Ele deseja que você venda tudo para ter este Tesouro (Mt 13:44). Jesus afirma que existe autonegação, mas não autonegação como um fim em si mesmo, mas uma autonegação de coisas menores, para ter algo melhor: Jesus! Você nega o pecado para ter um Salvador. Você morre para o mundo para ter a Jesus.

8) Deus oferece a Si mesmo como nosso prazer mais pleno e durável

Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. (Salmos 16:11)

Deus nos diz para irmos até Ele e que quando fizermos isso acharemos farturas de alegrias que jamais se tornam tediosas. A alegria oferecida por Deus é plena – satisfaz totalmente – e é eterna – para todo sempre. Ninguém pode oferecer uma alegria maior que Cristo.

9) O chamado da bíblia para amarmos as pessoas nos ensina a buscar a alegria

Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber. (Atos 20:35)

O chamado para ser alegre e satisfeito em Deus não ignora o sofrimento (momentâneo e eterno) das pessoas. Contudo, você só pode amar verdadeiramente as pessoas depois de estar satisfeito em Deus. Vivemos em dias em que amar seu inimigo pode custar sua vida. E você só fará isso se puder dizer "morrer é lucro", estando satisfeito em Deus.

olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. (Hebreus 12:2)

A cruz foi horrivelmente dolorosa e vergonhosa e Jesus olhou para os milhares de adoradores e se alegrou nisso e suportou a cruz. Não pense que você tem uma motivação mais nobre que Cristo. A busca da alegria foi o poder que carregou nosso Salvador. Creio que não há nenhuma outra razão que eu possa dar maior que essa.

Quero dar uma ilustração:

Se você der um presente para sua esposa porque é sua obrigação e porque você leu em um livro, você acha que isso a deixaria feliz?  Ou ela ficaria mais feliz se você dissesse que você se alegra em fazê-la feliz? Será que ela pensaria que você é egoísta por gostar de ficar com ela?

O tipo de obediência que honra a Deus não é aquela que diz "porque está escrito" como motivação, mas aquela que diz "porque é minha alegria".

Por fim, Deus não nos deixou sós em nossa busca de alegria, pois Ele sabe que somos pecadores que trocaram a glória de Deus por coisas terrenas. Deus enviou Seu Filho para superar todas as barreiras entre Ele e nossa alegria nele. A barreira da nossa culpa, da nossa justiça e da Sua terrível ira.

carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados. (I Pedro 2:24)

Então depois destas 9 razões e deste exemplo, quero perguntar: você tem levado a sério sua busca por alegria em Deus? 

0 bereianos:

Postar um comentário