sexta-feira, 12 de março de 2010

Obaaa! Vamos ofender no Twitter, é fácil e dá fama

Obaaa! Vamos ofender no Twitter, é fácil e dá fama

Por Marco Antonio Araujo

O barraco corre solto no Twitter. A grosseria humana não tem limites, reais ou virtuais. Falou, tá falado. No fundo, nos divertimos muito e ficamos esperando a próxima mancada.

Os tais 15 minutos de fama podem ficar restritos a 140 caracteres. Por que alguém decide se expor para milhões de pessoas? Porque são solitários e carentões. Um resumo.

Ano passado, Marcelo Tas, da Band, e Diogo Mainardi, da Veja, trocaram farpinhas pelo Twitter. Ui. Nem precisamos saber dos argumentos, tanto faz.  Delícia é ver dois caras assim brigando e poder torcer para que ambos se ferrem.

Outro CQC QCAcha, o Danilo Gentili, foi nocauteado pela Preta Gil! Aí já é briga de rua. Leia aqui. Ele ainda foi chamado de babaca pelo Bruno Gagliasso! Onde já se viu? Só no Twitter. E xingar a Hebe Camargo de múmia, a rigor, não era necessário.

Luciano Hurgh virou "mauricinho global" e levou um cacete do diretor do programa do Gugu. Veja aqui.

Esse resultado o Ibope não dá. E a confissão do Boninho, que abbbsurdo! Ele ofendeu o Britto Jr. e depois escreveu num post registrado pelo Portal Imprensa em junho de 2009: "Pensamento do dia: não sou jornalista, não preciso ter ética!" E o Boninho não apagou o comentário! Deve estar milionário, o cara de pau!

Em que outro lugar a Ivete Sangalo pediria desculpas para a Cláudia Leitte? Em nenhum, nem no confessionário. Mas a irmã da cantora chamou a loira de desafinada no microblog. Depois se arrependeu, não sei por que, e deletou o babado.

Só um doido para tomar partido nessa bagaça. O Twitter é apenas mais um lugar para as pessoas falarem besteira. A vantagem é que você pode voltar atrás e apagar a burrada. Mas seja rápido.

FONTE: http://blogs.r7.com/o-provocador

0 bereianos:

Postar um comentário