quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Jovens evangélicos de Cuiabá vão ajudar desabrigados no Haiti

Jovens evangélicos de Cuiabá vão ajudar desabrigados no Haiti

Um casal de missionários da base da ONG Jovens com uma Missão, Jocum, está na corrida contra o tempo para seguir viagem rumo ao Haiti. Marcelo Araújo é médico e junto com a esposa Fernanda, enfermeira, foi contatado pela base da Jocum em Goiânia (GO) para seguirem com um grupo de missionários que vão auxiliar a base da ONG no Haiti. A Jocum ficou encarregada de organizar a logística das escolas que serão transformadas em abrigos temporários para os sobreviventes ao terremoto.

"Em parceria com igrejas locais, a Jocum Haiti está desenvolvendo um plano emergencial para receber desabrigados. e hoje uma das carências lá é pessoal, principalmente para a questão de gerenciamento, logística. Além disso, como profissionais da saúde também poderemos ajudar nessa área" – afirmou o médico, que é de Rondonópolis mas mora na Capital de Mato Grosso.

De acordo com informações da Jocum, cada igreja pode hospedar de 50 a 60 pessoas em suas instalações. O que, segundo eles, desafogaria os centros de atendimento emergenciais, permitindo mais pessoas serem recebidas. Potencialmente 6.000 pessoas da primeira onda de refugiados poderiam ser atendidas.

Ainda de acordo com Marcelo, não houve tempo de programar a viagem e, com isso, serão necessários recursos, de imediato, na ordem de US$ 7 mil para cada pessoa. "Muitos amigos missionários sentiram o desejo de ir, mas não tem condições porque é um valor alto com pouquíssimo tempo para levantar, e temos que levar em dinheiro, dólar. Sabemos que a necessidade lá é para ontem", disse Marcelo.

O líder da base da Jocum em Goiânia, Mauro Júnior, tem coordenado equipes que se dispuseram a seguir para o país que sofre as consequências do terremoto. De acordo com ele, voluntários do mundo todo estão sendo convocados para ajudar nos meios administrativos e na organização das diversas equipes que já escreveram prontas para seguir para o país. Além de Goiânia, também estão se mobilizando no Brasil as bases de Maringá e Curitiba (PR).

"É muito importante neste momento a Igreja de Jesus estar se envolvendo. Muita gente querer ajudar e não sabe como. A Igreja tem esse chamado para ser parceira e participante da obra missionária, as pessoas precisam despertar e esse é um momento" – disse Marcelo Araújo. Marcelo morou nos Estados Unidos e fala inglês fluente, além de Espanhol e afirma que está preparado para essa missão que Deus colocou à sua frente.

O pai de Marcelo, pastor Leolino Araújo, também é médico e casado com a enfermeira íris Borges, mas lamentou não poder seguir para o Haiti devido a compromissos na cidade de Rondonópolis. "Estamos em oração creio que o Senhor está preparando tudo para que nossos missionários tenham condições de ir e servir com inteireza de coração, que a Igreja possa se levantar nessa como mantenedora contribuindo na vida dessas pessoas que se dispuseram a ir para o Haiti", disse pastor Leolino, que é médico ortopedista no Hospital Regional de Rondonópolis.

Fonte: 24h News / Gospel Prime

0 bereianos:

Postar um comentário