sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Deus odeia o Haiti?




Deus odeia o Haiti? Deus odeia o pecado, e punirá tanto indivíduos quanto nações pecaminosos. Mas isso significa que cada indivíduo e cada nação serão declarados culpados quando medidos pelo padrão da perfeita justiça de Deus. Deus odeia o pecado, mas se Deus simplesmente odiasse o Haiti, não haveriam missionários lá; não haveriam fundos de ajuda para a nação; não haveriam esforços de resgate – não haveria esperança.

Por que nenhum terremoto fez tremer a Alemanha nazista? Por que nenhum tsunami afundou os campos de extermínio do Camboja? Por que o furacão Katrina destruiu muito mais igrejas evangélicas que cassinos? Por que tantos ditadores assassinos vivem até a velhice, enquanto muitos missionários morrem jovens?




O terremoto no Haiti, como todo outro desastre terreno, nos lembra de que a Criação geme sob o peso do pecado e do julgamento de Deus. Isso é verdade para cada célula de nossos corpos, assim como para a crosta terrestre em cada ponto do globo. O universo inteiro espera a revelação da glória do Senhor vindouro. A Criação clama pela esperança da Nova Criação.

O governo de Deus sobre a criação envolve tanto atos diretos quanto indiretos, mas esse governo é constante. O universo, mesmo depois das consequências da Queda, ainda demonstra o caráter de Deus em todas as suas dimensões, objetos e ocorrências. E mais, não temos o direito de afirmar que sabemos porque um desastre como o terremoto no Haiti aconteceu naquele exato local e momento.

A arrogância da presunção humana é real e um perigo presente. Podemos traçar os efeitos de um motorista bêbado até um acidente de carro, mas não podemos traçar os efeitos de vodu em um terremoto – pelo menos, não tão diretamente. Deus julgará o Haiti por sua escuridão espiritual? É claro. O julgamento de Deus é algo que podemos afirmar que entendemos nesse sentido – agora? Não, não nos foi dado esse conhecimento. O próprio Jesus avisou os discípulos sobre esse tipo de presunção.

Em outras palavras, o terremoto nos lembra de que o Evangelho de Jesus Cristo é a única mensagem de esperança real. A cruz de Cristo declara que Jesus ama o Haiti – e o povo haitiano é objeto de seu amor. Cristo teria mostrado à nação haitiana seu amor, e compartilhado seu Evangelho. Em meio a essa tragédia inefável, Cristo nos teria animado a ajudar o povo sofredor do Haiti, e a correr para falar ao povo do Haiti sobre seu amor, sua cruz, e a salvação em seu nome somente.



Tudo sobre a tragédia no Haiti aponta para nossa necessidade de redenção. Essa tragédia pode levar a uma nova abertura ao Evangelho entre o povo haitiano. Isto será para a glória de Deus. Enquanto isso, o povo de Cristo deve fazer o que for possível para aliviar o sofrimento, tratar os feridos, e confortar os enlutados. Se o povo de Cristo é chamado para fazer isso, como podemos dizer que Deus odeia o Haiti?





Se você tem alguma dúvida sobre isso, pegue sua Bíblia e abra em João 3.16. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.Essa é a mensagem de Deus para o Haiti.




Traduzido por Josaías Jr | iPródigo | Texto original aqui

O Haiti está mergulhado em ocultismo, em trevas espirituais. Continuemos orando por salvação, por eles desejando Cristo inundando aquele lugar com seu amor, graça e misericórdia. + para isso é necessário pregar o evangelho.


0 bereianos:

Postar um comentário