sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Muro das Memórias | Eduardo Kobra | Arte de Rua

Muro das Memórias
O artista plástico Eduardo Kobra é autor do belo projeto “Muro das Memórias”, que tem como principal objetivo transformar a paisagem urbana através da arte e resgatar a memória da cidade. É uma mistura de nostalgia e modernidade, por meio de imagens do inicio do século passado, em muros e espaços da cidade. Desde 2006 já foram entregues 18 murais e a idéia é fazer mais três até o final de 2008.

Kobra desenvolve obras que misturam o traço do grafite -rico em sombra, luz e brilho – com traços da aerografia. O resultado são murais tridimensionais que permitem ao público interagir com a obra.

Em setembro, Kobra terá seus trabalhos publicados no livro sobre Muralismo editado na Grécia pela editora Carpediem, que contará com 169 artistas de todo o mundo.

Entre os trabalhos feitos por Kobra em São Paulo, a primeira via presenteada foi justamente a mais importante da cidade: a Avenida Paulista, que ganhou no dia do aniversário da cidade (25 de janeiro) um mural com a imagem da própria paulista em 1920, do livro “Avenida Paulista - A síntese da Metrópole”, de Antonio Soukef Júnior e Eduardo Albarello.

Segundo Kobra, “a idéia do mural, que reproduz um bonde na Paulista, é estabelecer uma comparação entre o ar romântico e o clima de nostalgia da avenida naquela época com a constante agitação, característica de grandes centros, como é a Paulista atual”.

A Avenida Sumaré também recebeu um mural: uma imagem inspirada na foto de Guilherme Gaensly, do Arquivo Público do Estado de São Paulo, que retrata o Porto de Santos em 1.920. Outro belo trabalho está instalado em um muro na Avenida Helio Pelegrino, 1.200, inspirado em uma na foto da rua Direita em 1905, do livro “Lembranças de São Paulo”, de João Gerodetti e Carlos Cornejo. A obra foi concluída em 2007.

Destaque ainda para a obra que retrata a rua Rangel Pestana de 1900 e foi pintada dentro da loja Magma, que está localizada no número 1249 da mesma via. A imagem, inclusive, mostra a fachada do comercio no século passado - que continua igual até os dias de hoje.

Em outro trabalho, entregue no dia 16 de agosto de 2007, por conta do aniversário de 447 anos do bairro de Pinheiros, o artista, se inspirou em uma fotografia de Jurandir Goldschimidt, que retrata o Largo de Pinheiros em 1920, com seu Coreto e Bonde: um painel de 200m² no muro lateral da Igreja do Calvário, em Pinheiros. Destaque também para um sexto mural que retrata o bonde o no Parque Antarctica e foi produzido na rua Belmiro Braga, na Vila Madalena.

Kobra finalizou recentemente um mural em frente ao Instituto Tomie Otake, em Pinheiros, com a imagem do Viaduto Santa Efigênia, em 1913, inspirada em um cartão postal da época. Também recentemente pintou um escritório da UBB, no Edifício Andrauss, uma imagem do Viaduto do Chá e o Teatro Municipal, no inicio do século. Seu trabalho mais recente é o painel entregue na Avenida Morumbi (altura do número 6.700), de trinta metros de comprimento por cinto metros de altura, que traz a uma cena da rua São Bento, no Centro da Cidade, na década de 20.

O artista pretende fazer pelo menos mais três painéis até o fim do ano, para isso busca apoio de empresas para custear o material utilizado e assumir a parceria deste presente para São Paulo.

Rua direita em 1905 esta na Hélio Pelegrino
Artista Eduardo Kobra mostra sua arte Rua direita em 1905 esta na Hélio Pelegrino (Foto: Divulgação)

Imagem noturna do Muro Avenida Morumbi
Artista Eduardo Kobra mostra sua arte Imagem noturna do Muro Avenida Morumbi (Foto: Divulgação)

Kobra e equipe trabalhando no painel com bonde camarão parque Antarctica Vilamadalena
Artista Eduardo Kobra e sua equipe trabalhando no painel com bonde camarão parque Antarctica Vilamadalena (Foto: Divulgação)

Muro da Memoria na Avenida Morumbi
Artista Eduardo Kobra mostra sua arte o Muro da Memoria na Avenida Morumbi (Foto: Divulgação)


Perfil do artista
O paulistano Eduardo Kobra, 32 anos, começou os seus primeiros traços em 1987, junto com a segunda geração do grafite, sob a influência do hip hop, Inquieto e de personalidade, logo foi aprimorando os seus traços, desenvolvendo a sua exclusiva forma de expressão. Suas criações são ricas em detalhes, extremamente realistas, com uma estética perfeita, pois são frutos de pesquisas detalhadas e contam com a parceria da visão técnica do arquiteto, urbanista e especialista em projeto e execução de trabalhos bi e tridimensionais para espaço público Márcio Rodrigues Luiz. Fundou em 95, o Studio Kobra, onde comanda uma equipe especializada em pintura de painéis artísticos.

Embora nunca tenha tido contato pessoal, um de seus principais mestres atuais é o norte-americano Eric Grohe, um artista plástico que faz da sua arte um meio de transformação. A dimensão, a perfeição e o realismo de seus murais confundem os olhos de quem observa, reduzindo a nada a diferença entre escultura e pintura. Os trabalhos de Kobra, muitos executados antes mesmo do contato com a arte de Grohe, trazem características semelhantes.

Além do projeto “Muro das Memórias” e de vários outros grafites feitos em espaços da Cidade, Kobra já trabalhou para empresas como Playcenter, Beto Carrero World, Coca-Cola, Nestlé, Chevrolet, Ford, Roche, Jonnie Walker, Roche, Iodice e Carmim; para as agências The Marketing Store, Diageo, Agnelo Pacheco e para bares e restaurantes importantes de São Paulo, como o Trindade e o JK, além de ter trabalhado com o arquiteto Sig Bergamin para a Lê Lis Blanc.
 
Fonte: Airton Gontow - Gontof Comunicação

0 bereianos:

Postar um comentário