terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Guerra das frases

3/01/2009 - 00:19 por Redação

Guerra das frases

Campanha ateísta em Londres já influencia outros países; na Espanha, grupo reage com mensagem a favor da fé em Deus.

Depois da Inglaterra, agora é a vez de a Espanha inaugurar sua campanha a favor do ateísmo. A exemplo de Londres, três linhas de ônibus de Barcelona, a principal cidade da região da Catalunha, já estão circulando com a frase “Probablemente, Dios no existe. Deixa de preocuparte y disfruta la vida”, a versão espanhola de “Provavelmente, Deus não existe. Pare de preocupar-se e aproveite a vida”, já estampada em quase mil ônibus na Grã-Bretanha.

“Nosso objetivo é tornar visível a existência de milhões de cidadãos ateus”, justifica o presidente da União de Ateus e Livre-Pensadores da Espanha, Albert Riba. Segundo ele, cerca de vinte por cento dos espanhóis dizem-se ateus ou agnósticos. “Isso significa que, depois da Igreja Católica, representamos a segunda opção religiosa no país”, argumenta o ativista. Contudo, assim como no Reino Unido, a polêmica em relação à campanha já começou. Em Madri, a capital espanhola, já circula uma contra-mensagem cristã: “Deus existe. Goza a vida em Cristo.” A iniciativa é da entidade católica E-Cristians.

A ideia de espalhar pôsteres ateístas em veículos coletivos surgiu em julho de 2008, quando a comediante britânica Ariane Sherine escreveu um artigo no jornal The Guardian defendendo uma espécie de reação dos ateus ao domínio do que chama “cultura religiosa”. De um dia para o outro choveram donativos, e a Associação Humanista Britânica arrecadou 150 mil euros, ou cerca de R$ 400 mil, para desencadear a campanha. O biólogo britânico Richard Dawkins, autor de Deus, um delírio e um dos expoentes do movimento chamado “novo ateísmo”, doou pessoalmente 5 mil euros.

A iniciativa já atrai a atenção de ateístas em outros países. Em novembro do ano passado, ônibus da capital americana, Washington, surgiram com a frase “Por que acreditar num deus? Simplesmente seja bom”. Já na Austrália, a frase “Ateísmo – Durma até tarde nas manhãs de domingo” foi rejeitada.

0 bereianos:

Postar um comentário