sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Corrompido pela imoralidade

0 bereianos

28/01/2009 - 12:26 por Redação

Corrompido pela imoralidade

Líder evangélico Ted Haggard sofre novas acusações sexuais nos EUA.

Um jovem que freqüenta a Igreja Nova Vida afirma que o então pastor Ted Haggard se comportou com insinuações sexuais diante dele, em um quarto de hotel, em 2006, além de mandar explícitas mensagens de texto.

Sua secreta relação com Haggard, diz o jovem, foi seguida de isolamento, problemas envolvendo bebidas, drogas e até mesmo tentativas de suicídio. Essas últimas acusações contra Haggard, que já foi um proeminente líder evangélico nos EUA, foram transmitidas na noite de segunda-feira no KRDO – TV, em Colorado Springs, em uma entrevista com o jovem, agora com 25 anos.

Em uma declaração anterior, na própria segunda-feira, Haggard se desculpou pela relação inapropriada que manteve com o jovem, mas alegou que jamais tiveram algum contato físico.

A relação que recentemente veio ao conhecimento do público adicionou mais um capítulo na dramática queda de Haggard, já que em novembro de 2006 um garoto de programa de Denver acusou Haggard de ter recebido dinheiro para se relacionar com ele. Haggard confessou a imoralidade cometida e deixou a presidência da Associação Evangélica Nacional, bem como a função de pastor da Igreja Nova Vida.

A última revelação feita envolveu Grant Haas, que informou à emissora de TV que conheceu Haggard em 2005, quando tinha 22 anos. Ele disse ter contado a Haggard que havia sido expulso do Instituto Bíblico Moody, em Chicago, por "lutar contra a homossexualidade".

"Naquele momento, parecia que a forma como ele olhava para mim havia mudado completamente", disse ele à KRDO. Contatado por uma mensagem de texto naquela segunda-feira, Haas concordou em ser identificado pela associação de imprensa. Além disso, Haggard também o identificou em seu discurso.

"Eu pensei: 'isso só pode ser de Deus'", disse Haas, indicando seu desejo de se tornar pastor. "Por que esse grande homem, grande líder evangélico teria tanto interesse em mim?"

Haas informou à KRDO que certa noite, no Cripple Creek, um cassino a oeste de Colorado Springs, Haggard perguntou "se nós seríamos bonzinhos ou maus naquele encontro". Ele disse a Haggard que desejaria ser apenas seu amigo e um pastor – mas Haggard começou a se masturbar na frente dele.

(Fonte: AOL news)

Mais um líder imoral

0 bereianos
q tristeza!!!!

29/01/2009 - 16:52 por Redação

Mais um líder imoral

Pastor é preso suspeito de aliciar sexualmente adolescente em Minas Gerais.

Um pastor evangélico de 52 anos foi preso em flagrante, na noite de ontem, dia 28, em Rubim, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, suspeito de manter relações sexuais e aliciar um adolescente de 14 anos.

De acordo com a Polícia Militar, a mãe do garoto desconfiou da situação quando viu o filho sair de carro, à noite, com o religioso. A PM fez rastreamento pela região e encontrou o veículo estacionado em um matagal, na zona rural da cidade. "Os militares encontraram os dois nus dentro do carro", explicou o cabo Charles Marques, do 44º Batalhão. No veículo foram encontrados uma pistola, um revólver e munições.

Na casa dele, segundo a polícia, também foi encontrada uma espingarda com dois cartuchos. "Apuramos que o pastor já estava afastado há um ano por causa de rumores de que ele abusava de outras crianças", completou o militar. O adolescente foi interrogado na presença de conselheiros tutelares e afirmou que mantia relações sexuais com o homem há cerca de dois meses. Em troca, ele disse que recebia dinheiro e presentes. A vítima foi encaminhada ao Conselho Tutelar, juntamente com a mãe, para acompanhamento.

O pastor está preso na Delegacia Regional de Almenara. O delegado responsável pelo caso, Hugo Jacinto, informou que ele deverá ser autuado ou pelo crime de exploração sexual de menores ou atentado violento ao pudor, além de porte e posse ilegais de armas de fogo.

(Com informações do Terra)

A história de dois adolescentes

0 bereianos

Solidariedade

Jovens com uma visão

A história de dois adolescentes que levantaram mais de 1 milhão de dólares para os órfãos da AIDS na África.
Jovens com uma visão

O presidente Lula não lê. E daí?

0 bereianos

O presidente Lula não lê. E daí?
23, 24 e 25 de janeiro de 2009
Jornal Valor Econômico

"É preciso considerar que pessoas com trajetória semelhante à dele e educadas na mesma época dificilmente foram incentivadas ao hábito da leitura." Por Alberto Carlos Almeida, de São Paulo.


Certamente em um aspecto relevante o presidente Lula é um fiel representante do povo brasileiro: ele não lê. Como declarou em entrevista ao jornalista Mário Sérgio Conti, publicada pela revista "Piauí", não é a falta de tempo que o impede de ler, mas, segundo o próprio mandatário máximo da nação, não é necessário ler para quem, como ele, conversa diariamente com inúmeras pessoas.

Todos somos, em grande medida, produtos do meio em que vivemos. Com Lula não é diferente. Ao ser eleito presidente ele não se transformou da água para o vinho, ao menos pessoalmente. A grande massa dos brasileiros não foi educada para gostar de ler. Orgulhamo-nos de ser uma mistura do branco europeu (português) com o índio e o negro. Nos três casos, culturas fundamentalmente orais.

Se deveríamos ter alguma esperança de menos oralidade, ela adviria da terra de Camões e Fernando Pessoa. Portugal sempre foi em termos de escolarização um dos países mais atrasados da Europa. Portugal e Espanha. Nos dois casos, a herança católica foi fundamental. Quanto mais fervoroso é o catolicismo, menos escolarizado é o rebanho. Até hoje o interior do Nordeste, onde fica a Garanhus de Lula, é a região mais católica do Brasil e a que apresenta os menores índices de escolarização.

Pode-se matizar o efeito da região afirmando que Lula migrou muito cedo para o "Sul Maravilha". Sem dúvida isso teve impacto na sua formação, mas também o teve o histórico familiar. De uma família cuja herança religiosa e escolar não viria a contribuir para que o futuro presidente do Brasil gostasse de ler.

Nos Estados Unidos em 1810, a população branca totalizava 5.862.004 pessoas. No mesmo ano, havia 359 jornais com uma circulação de 22.321.700. Isso significava que havia 3,81 exemplares de jornais para cada habitante branco. A população e a circulação de jornais continuaram crescendo, a segunda mais rápido que a primeira. Quarenta anos mais tarde, em 1850, a população branca era de pouco mais de 19,5 milhões de habitantes. A circulação de jornais aumentou para 426.409.978, o que dava 21,81 exemplares por pessoa.

A tradição americana é menos oral e mais escrita. A brasileira é mais oral e menos escrita. Barack Obama, o Lula americano, é professor da Universidade de Chicago, a que tem a maior quantidade de prêmios Nobel. Lula veio do sindicalismo. A biblioteca do Congresso americano é a maior do mundo. O Brasil é o país onde o "Big Brother" mais faz sucesso. Novelas não há lá como cá, mas elas existem e fazem muito sucesso em Portugal.

As tradições são diferentes, mas estão aí para ser mantidas ou alteradas. As críticas e os elogios a Lula são muitos e variados. Há os que dizem que nunca neste país se fez tanto pelos pobres quanto em seu governo; por outro lado, há aqueles que consideram estarmos diante de um governo cuja prática da mentira é completamente disseminada.

Quanto a isso, o exemplo mais invocado é o do mensalão. Lula negou com veemência saber que seu principal auxiliar na época, José Dirceu, coordenava um esquema de compra de votos no parlamento. Nunca saberemos se Lula sabia ou não, temos de acreditar no que ele disse, como acreditamos na entrevista em que ele afirma que não lê porque sente azia. Aliás, aqui até caberia um mentirinha, uma "white lie", como chamam os americanos: Lula poderia ter dito que lê com freqüência e seu exemplo deveria ser seguido pelo povo brasileiro.

Lula é produto do meio, mas também age sobre ele. O presidente ou primeiro-ministro de um país é um líder. Ele serve de exemplo para várias gerações de compatriotas que governa. Para pessoas como eu, que dependem muito da leitura para se aperfeiçoar, é lastimável ver que o presidente de meu país não faz a menor questão de liderar o povo no esforço de se instruir e ler mais. Dirão os defensores do governo que nunca se fez tanto pela educação brasileira quanto foi feito no governo Lula. Pode até ser verdade, mas não exclui o exemplo presidencial. Não exclui a possibilidade de o presidente declarar, sem precisar necessariamente mentir, que acompanha com freqüência o noticiário da imprensa.

Aprendi com colegas antropólogos que a socialização de cada um de nós molda até os pequenos detalhes de nosso comportamento. Sugiro ao leitor que considere esse ensinamento ao ver alguém que nunca pegou em um livro manuseá-lo pela primeira vez. Simplesmente a pessoa não sabe o que fazer, não sabe por onde começar, como lidar com as páginas, etc.

Recentemente, num vôo doméstico, vi uma pessoa forçando a porta da cabine do piloto pensando que era o banheiro. Como no exemplo do livro, essa pessoa provavelmente nunca havia voado antes. Uma vez, fui comer pamonha com um alemão que recebi no Brasil. Ao pegar a pamonha ele a mordeu imediatamente, sem saber que antes era necessário retirar a palha do milho. Aquele que sabe onde fica o banheiro do avião e sabe como comer a pamonha tende a rir das pessoas que forçam a porta do piloto ou mordem a palha do milho. Aqueles que costumam ler vários livros por ano, ler jornais e revistas, não vão rir da declaração de Lula, mas chorar.

Ler é algo trabalhoso e cansativo, não há dúvidas. Como qualquer coisa na vida, ler exige treinamento. Uma criança recém-alfabetizada pode facilmente adquirir o hábito da leitura e nunca mais abandoná-lo. Ela foi treinada na hora certa. As pessoas que tiveram a trajetória de Lula na mesma época em que ele foi socializado dificilmente foram incentivadas a adquirir esse hábito. Isso isenta Lula de responsabilidade quanto a não gostar ou não ter o hábito de ler.

A minha sogra é descendente de alemães e foi criada em Santa Catarina. Camponesa na origem, do Vale do Itajaí, mais precisamente de Rio do Sul, a escolaridade dela é muito semelhante à de Lula. No Natal, o meu filho pediu ao Papai Noel o livro dos recordes da cervejaria Guiness. A minha sogra se interessou e leu várias partes do livro. Ela é de formação luterana, Lula é católico. Mais um fator que isenta Lula de responsabilidade, não como no caso do mensalão, mas sim da responsabilidade de não gostar de ler.

Na entrevista à revista "Piauí", Lula fala mais. Afirma que a imprensa não merece ser lida porque trata muito mal o seu governo. Ele vai além e diz que a TV pública pode contribuir para a ampliação do debate político no Brasil e que as discussões sobre economia nas TVs não públicas dispensam os professores universitários como Maria da Conceição Tavares e mobilizam apenas a opinião dos economistas do mercado financeiro.

O presidente acredita nas mudanças de cima para baixo. Faça-se uma TV pública (de preferência sob o controle do seu governo) que o nível do debate será mais elevado. Nada disso. Quem eleva o nível do debate não são as emissoras, mas os receptores. Muito mais efetivo e louvável para aumentar a qualidade do debate sobre política e economia será elevar o nível educacional da população, treinar os brasileiros no hábito da leitura. Isso, porém, não gera empregos no curto prazo.

A intervenção mágica, de fundação de uma TV pública, em nada vai alterar a pauta de nossas emissoras. O "Big Brother Brasil" não vai morrer de morte matada, mas de morte morrida. Há em curso no Brasil um lento processo de erosão da audiência das novelas. Isso se deve a vários fatores. Muitos mencionarão a internet, mas um deles, de efeito lento e prolongado, é a perda de força da oralidade por meio do aumento da escolarização e da leitura. Quanto mais leitores existirem, menos audiência haverá para novelas e big brothers. Ou melhor, menor será a repercussão de programas que dependem da tradição oral para que tenham sucesso.

A opção por uma TV pública revela uma crença em soluções mágicas, algo típico das pessoas que têm escolaridade mais baixa. Perde-se o emprego, faz-se promessa para conseguir outro ou pede-se ao prefeito que abra novos concursos públicos. Trata-se de uma saída mágica, que não é baseada na solução racional e sistemática. Cai-se, supostamente, o debate da TV brasileira, funda-se uma TV pública na qual são depositadas as esperanças de elevação do nível das discussões. Vamos ler, pessoal, vamos ler.


Alberto Carlos Almeida, sociólogo e professor universitário, é autor de "A Cabeça do Brasileiro" (Record). Email: Alberto.almeida@institutoanalise.com

VOXEL SHOW 2009

0 bereianos

Untitled Document
caso não consiga visualizar este eNews clique aqui

O Voxel é um projeto voltado a atender o público de profissionais e estudantes que desejam ficar a par dos processos criativos, projetos e idéias orginais dos profissionais que lidam com as áreas mais técnicas da criação: como Arquitetura, 3D, Design de Produto e Interiores.

Por meio do circuito de palestras Voxel Show, o Portal de Notícias e a Revista Voxel impressa, o projeto tem a missão de inspirar, apresentar técnicas, trazer referências e tendências atuais para a criação de novos trabalhos – renovando e ampliando a perspectiva criativa dos artistas brasileiros.

O Portal Voxel traz notícias diárias sobre atualidades, entrevistas, vídeos e conteúdo online tratando de auxiliar e entreter os internautas, bem como inserir um pouco do que poderá ser visto na Revista Voxel - a ser lançada no mês de Abril - com formato de livro de arte, projetos e portfólios de renomados profissionais.

A ocorrer no sábado de 25 de abril de 2009, o Voxel Show trará o total de 6 renomados palestrantes de segmentos específicos do design nacional para dissertar e, principalmente, ensinar os conceitos aplicados a suas obras durante suas respectivas trajetórias no mercado de trabalho. O Voxel Show é voltado aos profissionais da área que necessitam de um espaço para discutir seus métodos de trabalho e aprendizagem.

O projeto Voxel possui um diferencial, tanto em termos de mídia eletrônica, impressa ou por meio de seu circuito de palestras, atentando para a parte criativa e não apenas técnica do segmento. Dessa forma, o Voxel oferece mais do que simples ferramentas de manuseio: oferece idéias.


To Unsubscribe, please click here.


quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

É proibido pensar!

0 bereianos
 
Procuro alguém pra resolver meu problema
Pois não consigo me encaixar nesse esquema
São sempre variações do mesmo tema meras repetições!
A extravagância vem de todos os lados
E faz chover profetas apaixonados
Morrendo em pé, rompendo a fé dos cansados que ouvem suas canções!
Estar de bem com a vida é muito mais que renascer
Deus já me deu sua Palavra e é por ela que ainda guio meu viver!
Reconstruindo o que Jesus derrubou, reconstruindo o véu que a cruz já rasgou
Ressuscitando a lei, pisando na graça, negociando com Deus!
 
No show da fé milagre é tão natural
Que até pregar com a mesma voz é normal
Nesse evangeliquês universal
Se apossando dos céus!
Estão distante do trono, caçadores de Deus ao som de um shofar
E mais um ídolo importado dita as regras para nos escravizar:
É proibido pensar!
 
(CD É Proibido Pensar – João Alexandre – Vencedores por Cristo)

Sapato atirado em Bush vira monumento haha TUDO!

0 bereianos
 ahahahah fantastico!
Monumento de bronze em homenagem ao jornalista Muntazer al-Zaidi, que atirou um sapato contra o ex-presidente
dos Estados Unidos George W. Bush durante uma entrevista coletiva, é exposto em Tikrit, a 180 quilômetros de Bagdá,
onde al-Zaidi está preso desde o incidente Mais

FAIXA | ANO DA EDIFICAÇÃO

0 bereianos


Cliente: Ass. de Deus Vida Nova
Projeto: design e impressão de banner
Mês: Janeiro
Ano: 2009
Tipo: impresso
Designers: Clícia Brasil / Juliana Ayres
Ferramenta: Corel

FAIXA | ANO DA EDIFICAÇÃO

0 bereianos


Cliente: Ass. de Deus Vida Nova
Projeto: design e impressão de banner
Mês: Janeiro
Ano: 2009
Tipo: impresso
Designers: Clícia Brasil / Juliana Ayres
Ferramenta: Corel

Revista Rolling Stone publica matéria sobre o Rock Gospel

0 bereianos

Revista Rolling Stone publica matéria sobre o Rock Gospel

Revista Rolling Stone publica matéria sobre o Rock Gospel


Com 20 anos, gospel nacional sucumbe diante do pop brega religioso.

Se não morreu, está aguardando lugar na UTI." É a resposta de Paulinho Makuko, vocalista do Katsbarnea, banda fundadora do denominado gospel no Brasil, questionado sobre uma eventual morte do movimento. Os motivos? Além de não cumprir o objetivo original de romper as barreiras do templo para levar o evangelho por uma via pop e acessível ao público não-cristão, o gênero afundou-se em um gueto religioso em maneirismos e expressões compreendidas apenas por adeptos fervorosos.

Único integrante da formação original da banda, formada em 1988 no porão de uma igreja evangélica árabe em São Paulo, Makuko entende que a etiqueta gospel pode ter represado as bandas evangélicas de rock dentro do ambiente religioso, impedindo a expansão para o cenário pop nacional. Voltado para si mesmo, acomodou-se satisfeito com shows em igrejas, festivais cristãos e a venda de discos para o público evangélico.

"Quando a gente começou, não existia o nome 'gospel'. Existia música evangélica, caretaça mesmo, um negócio que eu nem sabia que havia", ele lembra. A banda, que nos anos 90 tocou ao lado de Ira!, Zero, Supla e Violeta de Outono na extinta casa de shows Dama Xoc, em São Paulo, hoje se vê restrita a eventos promovidos por evangélicos.

Passados 20 anos, o movimento gospel está descontextualizado. Hoje, uma nova safra de cantores e artistas "voltados para dentro" arrasta multidões de crentes a shows-cultos e vende CDs e DVDs a essa mesma multidão, enquanto bandas de rock continuam longe do circuito nacional, e gravadoras e lojas especializadas fecham as portas. Em vez do pop nascido no fim dos 80, quem dá as cartas hoje é um estilo conhecido nas internas como "louvor e adoração". Embora comercialmente viável, essa música é assumidamente feita para cultos com uma roupagem popular. Com discos de ouro, platina e diamante já recebidos - segundo a MK Publicitá, gravadora forte no estilo -, cantores e bandas somam letras religiosas a referências do pop comercial dos anos 80, como Rosana, Jane Duboc e Gilliard.

"Isso é careta. O gospel nasceu, começou a crescer e parou porque voltou a ser música da igreja. O gospel mesmo, no Brasil, não existe. Não existe alguém como a [rainha do gospel norte-americano] Mahalia Jackson", lamenta Makuko. Kako, baterista dos Militantes, concorda. "Não existe sustentabilidade de banda gospel fora da igreja porque não existe novidade", diz o integrante da banda, que atualmente conclui as gravações de álbum produzido por Clemente (ex-Inocentes, atual Plebe Rude).

Duas ações isoladas ameaçaram expandir os tentáculos do gospel. Em 2001, o Oficina G3 subiu a um dos palcos do Rock in Rio 3 para o show de abertura. O que poderia ser uma virada na carreira - a banda nasceu em 1987 dentro de uma igreja paulistana - revelou-se controverso. Além de metralhados pela ala conservadora dos fiéis dias antes, a banda tocou as primeiras músicas para ninguém - um problema com a TV Globo fez a organização atrasar a abertura dos portões e, simultaneamente, obrigar o grupo a começar o show. "Saímos arrasados do palco", lembra o baixista Duca Tambasco. Mas depois disso, segundo a banda, diversas FMs do país se interessaram pelo hard rock do Oficina G3.

Kim, vocalista do Catedral, criado em meio à cena crente do final dos 80, foi o responsável pelo segundo movimento em direção ao pop. A banda assinou com a Warner em 1999 e nela lançou três discos. Hoje, está na Record Music, da Line Records (pertencente à Igreja Universal). Para ele, a ausência de criatividade responde pelo isolamento do gospel. "O mercado está se fechando para as bandas de rock. Sabe quando tinha a onda da lambada? O meio evangélico está vivendo uma onda", ele aponta. A análise vem de quem é comparado desde os tempos de cena cristã com Renato Russo - a voz de Kim é próxima demais à do legionário, morto em 1996.

Para a gravadora MK Publicitá, no entanto, tudo vai bem. A companhia acredita que, da produção enviada ao mercado, cerca de 20% é consumido por não-evangélicos. "Se o gospel é o terceiro estilo mais consumido no país, segundo a ABPD [Associação Brasileira dos Produtores de Discos], como podemos afirmar que ele está fechado? Não está, só não tem cobertura da grande mídia", entende Alomara Andrade, assessora de comunicação da gravadora. "Claro que poderíamos ter tido um nível maior de penetração, sobretudo na mídia não-segmentada. Mas não é porque não foi assim que vamos deixar de lutar por isso. No momento certo, acontecerá." Quando? Só Deus sabe.

Fonte: Rolling Stone
Via: dotGospel

Best Seller Cristão ganha nova versão em seu relançamento

0 bereianos

Best Seller Cristão ganha nova versão em seu relançamento

Por Renato Cavallera em quarta-feira, 28 janeiro 2009
Tags: , , , , ,
Não recomendar essa notíciaRecomendar essa notícia+1 1
157
Best Seller Cristão ganha nova versão em seu relançamento

O Pastor Richard Wurmbrand foi o pastor evangélico que passou quatorze anos como prisioneiro dos comunistas, torturado em sua própria terra natal, a Romênia. Poucos nomes são tão conhecidos naquele país, onde ele é um dos mais reconhecidos cristãos, como líder, autor e educador. Em 1945, quando os comunistas tomaram o poder na Romênia e tentaram submeter as Igrejas aos seus propósitos, Richard Wurmbrand imediatamente deu início a um ministério "subterrâneo" – eficiente e vigoroso – destinado à pregação do Evangelho tanto a seus compatriotas escravizados quanto aos soldados russos que invadiram o país.

Foi preso em 1948, com sua esposa, Sabina, que cumpriu pena de trabalhos forçados por três anos, no Canal do Danúbio. O Pastor Richard passou três anos na solitária, sem ver ninguém a não ser seus torturadores comunistas. Depois foi transferido para uma cela comum, onde as torturas continuaram por mais cinco anos.

Devido a sua posição internacional como líder cristão, diplomatas de embaixadas estrangeiras questionaram o governo comunista acerca da segurança de Wurmbrand, dizendo que ele fugira da Romênia.

Agentes da polícia secreta, fingindo-se de ex-companheiros de prisão, disseram a Sabina terem assistido ao funeral de seu marido no cemitério da prisão. Recomendaram à família na Romênia e aos amigos de outros países que o esquecessem, porque já estava morto.

Após oito anos e meio de prisão, ele foi libertado e imediatamente retomou seu trabalho com a Igreja Subterrânea. Dois anos depois, em 1959, ele foi preso mais uma vez, e sentenciado a vinte e cinco anos de prisão.

Wurmbrand foi libertado quando de uma anistia geral ocorrida em 1964, e novamente continuou seu ministério clandestino. Levando em consideração o grande perigo de ser preso pela terceira vez, cristãos noruegueses negociaram com as autoridades comunistas sua permissão para deixar a Romênia.

Compre agora:
http://www.editorarw.com.br/loja/index.php/torturado-por-amor-a-cristo.html

Fonte: Missão A Voz dos Martires / Gospel+


quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Casal 100

0 bereianos
Que casal lindo, não?! Que foto linda! ahahahahahhahaha
 

Em visita a Tóquio, Angelina Jolie e Brad Pitt foram vistos pela primeira vez em público com o casal de gêmeos de seis meses Knox Leon e Vivienne Marcheline, seus filhos mais novos. Os dois foram ao país para promover seus últimos filmes, "O Curioso Caso de Benjamin Button" e "A Troca" e também levaram os outros quatro filhos (27/1) Mais EFE

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Um convite à oração é um convite à onipotencia

0 bereianos
Para meditação!
 
"Um convite à oração é um convite à onipotencia, pois a oração toma o Deus onipotente e o traz para dentro de nossas circunstâncias" A.W Tozer.
 
Graça e Paz

Apologia pura e simples !

0 bereianos
MinistérioCACP
'...exortando-vos a batalhar pela Fé, que uma vez foi dada aos Santos' (Jd 3)
cacp.org.br
Newsletter # 03  - domingo, 25 de janeiro de 2009

Palavra do Presidente
Apologia pura e simples !

Quando ministramos na área de apologética, nós o fazemos como discípulos de Jesus, e, portanto, da maneira como Ele O faria. Isso significa, primeiramente, que nós o fazemos para ajudar pessoas, especialmente aqueles que querem ser ajudados. Apologética é um ministério de ajuda. Por isso, Pedro (I Pe 3:15-16) exortou os discípulos a estarem 'sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência', ou seja, consciência que se tem por se ter feito o que é correto.

Pensando nisso o CACP preparou vários produtos voltados ao seu crescimento espiritual. Quando você adquire um dos produtos do MinistérioCACP você está edificando a sua vida, se preparando para evangelizar um adepto de seita e nos ajudando a levar a verdade aos cativos do mundo sectário.

Kit Adventismo - 2 apostilas e 1 livro por apenas: R$ 35,00 reais

Livro 'Igreja Adventista do 7º Dia: Que seita é essa ?' - 93 páginas
Apostila 'Como Responder aos Adventistas do 7º Dia' - 35 páginas - Formato A4
Apostila 'A Questão do Sábado' - 29 páginas - Formato A4


Kit Apostilas - 3 apostilas por apenas: R$ 19,00 reais
Três super apostilas que lhe ajudarão no combate as seitas pseudocristãs:
Adventismo, Mormonismo e as Testemunhas de Jeová.


Kit CD's Apologéticos - 3 CD's por apenas: R$ 25,00 reais
Três temas fantásticos para você ouvir e aprender mais como defender a sua fé das sutilezas do diabo.
Temas: Islamismo, Maçonaria e Espiritismo
Cada palestra tem duração de 60(sessenta) minutos.


Pr. João Flávio Martinez
Presidente do MinistérioCACP

Artigos em Destaque
A Mídia contra Israel
A Globonews, Ilan Pappe e a sua “Política De Limpeza Étnica Do Povo Árabe Palestino Promovida Por Israel”. Deu no programa “Milênio,” dia 05/01/2009 e foi reprisada no dia seguinte exaustivamente e em diversas ocasiões pelo Canal Globonews a entrevista com o historiado...

Brasileiros vítimas do Islã terrorista
No Brasil, uma das maiores façanhas da propaganda islamo-esquerdista, uma mixórdia ideológica de materialismo marxista-leninista com fundamentalismo dogmático sectário intolerante do Islã radical articulada internacionalmente para acabar com dos mais infiéis Estado...

A carne barata das crianças palestinas
Certo! Pode-se afirmar que os militantes do Hamas só usam cadáveres de crianças como bandeiras porque, afinal, há cadáveres de crianças. Sem dúvida, em qualquer guerra, elas são as vítimas que mais chocam e constrangem. Mas o que os terroristas fizeram pa...

Vem ai o maior evento teológico do Brasil - O Encontro para a Consciência Cristã
O Encontro para a Consciência Cristã é um evento que tradicionalmente ocorre no período do Carnaval, cujo objetivo é proporcionar uma reflexão social, filosófica, bíblica e teológica sobre as grandes questões que desafiam a humanidade neste terceiro ...

AFROKUT: Morre um grande líder: pastor Sebastião Bertolino Filho

0 bereianos
Na manhã de domingo, 25 de janeiro, morreu, aos 49 anos de idade, o
pastor Sebastião Bertolino Filho, apelidado carinhosamente de Neném.
Pastor da Igreja Assembléia de Deus em Pindamonhanga-SP, colaborador do
CLAI e Koinonia na mobilização das igrejas cristãs pela educação e
saúde, militante do movimento social e da negritude cristã, um homem
publico de intensa atuação na sociedade brasileira e igrejas. Saiba mais:

http://negrosnegrascristaos.ning.com/forum/topics/morre-um-grande-lider-pastor

Visite AFROKUT em: http://negrosnegrascristaos.ning.com

CULTO COM ANDRÉ VALADÃO EM SÃO VICENTE

0 bereianos

O culto foi uma delícia. Cheguei lá por volta das dez e pouca (estava no culto da minha igreja).
 
Fiquei feliz pois o povo não estava adorando ao André, mas a Deus. Ele, como sempre, mto fofo, educado e brincalhão.
 
A ministração foi uma benção, amo as ministrações dele, na área de cura, família e ministerial.
 
O que me chamou mta atenção tbem foi o jogo de luz do evento. Que coisa linda, vcs vão poder ver nas fotos. Foi a iluminação mais linda que já vi num culto ao vivo. Parabéns pra quem a fez!

 
FOTOS JULIANA AYRES

Shockwave 2009

0 bereianos

Caso não consiga visualizar a mensagem, clique aqui
Não responda a esse e-mail. Para falar com o underground escreva para underground@portasabertas.org.br.


 

Zupi#12 vem aí

0 bereianos

 

caso não consiga visualizar este eNews clique aqui

 
 
 

   
 
 
 
 

A partir do dia 10 de fevereiro, a Revista Zupi #12 incendeia as grandes capitais brasileiras. Durante a semana, ocorrerão coquetéis de lançamento em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre.

Confira a agenda de lançamentos e a nova capa da Zupi aqui

Visite www.voxelshow.com.br e fique atento às novidades.


Abasteça com idéias!
Se você ainda não é assinante, não perca tempo e receba sua revista em casa.

Concursos
Prêmio de Pintura
Prêmio de Pintura Maimeri - Casa do Restaurador. Até 6 de junho de 2009.

Animatu
Festival Internacional de Cinema de Animação Digital.
Inscrições até 30 de maio.


Mostravídeo Itaú Cultural

Inscrições Abertas para o Concurso de Ilustração Mostravídeo 2009. Até 20 de fevereiro.

Cursos
Stickers
Curso sobre arte e intervenções urbanas com stickers, na Escola São Paulo. De 16 a 18 de fevereiro.

Curso de Pintura em Tecido
Arte no tecido, na Casa de Cultura Laura Alvim.
A patir de 5 de março.

Livros
Ilustradores SIB
Livro reúne 40 ilustradores de literatura infanto-juvenil.

Exposições
Rico Lins: uma gráfica de fronteira
Exposição no Rio de Janeiro destaca as diferenças entre arte e design. De 9 de fevereiro a 15 de março.

Original de Fotografia
Mostra em São Paulo apresenta a cidade sob a visão dos fotógrafos. De 25 a 31 de janeiro.

Multimídia
La Llorona
Novo clipe da banda Beirut. Dirigido e animado por Owen Cook.


Eventos
Revista Zupi chega a seu terceiro ano
12ª revista Zupi tem lançamentos em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre. A partir de 10 de fevereiro.

News
Fan Art - Omega Code
Banda brasileira Omega Code escolherá 20 artes para publicar em livro. Até 27 de fevereiro.

Colunas
Como água para a criação
Sinestesia e design_por Márcia Okida

Especialização
A especialização e o mercado de trabalho_por Otávio Souza

e muito mais...

 

Revista Zupi #11
A edição da Zupi sobre máscaras traz: Dome, Eroné, Michael Page, Platinum FMD e Virgílio Neto.

Compre ou Assine: Clique Aqui!
R$ 14,00

ASSINATURAS
ANUAL - R$50,00
BIANUAL -
R$98,00

 

Quer ter seu trabalho publicado no site? Na revista?
Então não perca tempo! Envie seus trabalhos para submit@zupi.org:

CARNE FRESCA (Estamos procurando talentos para a próxima edição. Envie seu trabalho para nós. Boa sorte!)
FAMA
(envie sua biografia, 3 trabalhos, seus créditos e um avatar)
CAPA DO SITE (430x430 pixels - 72 dpi - RGB)
Edição especial EROTIKA (17x24,5cm / 300 dpi / CMYK / enviar em 72 dpi em jpg para a seleção - se for pré-selecionado enviar em alta) - Tema LIVRE. Enviar trabalhos que nunca foram publicados.

 

 
 

+ zupi . news é uma publicação eletrônica da Revista de Design Zupi
A newsletter é gratuita e enviada semanalmente para mais de 60.000 profissionais nos segmentos de Design Gráfico, Produto, Ilustração, Artes Gráficas, Fotografia, Marketing, Arquitetura, Arte de Rua e estudantes.

+ Envie sugestões e notícias para a redação

Colaborações são bem vindas e podem ser enviadas à Zupi através de seus endereços na Internet.

Envie um email para nossa editora chefe imprensa@zupi.com.br


+ Para remover seu email desta lista, clique no link abaixo

http://www.zupidesign.com/target/box.php?funcml=unsub2&nl=1&mi=281&email=julianaayres%40gmail.com

+ ATENÇÃO:
NÃO RESPONDA ESTE EMAIL
Caso tenha alguma dúvida, problema ou reclamação, envie um e-mail para info@zupi.org

Copyright © 2001-2008 ZupiDesign. All rights reserved.

 
 

To Unsubscribe, please click here.


Dica da Rosana Hermann p/ ter camera em sua casa

0 bereianos
Vida vigiada

Comprei um aplicativo na loja do iTunes por U$ 4.99
Quase todos os outros programas que baixei eram gratuitos. Alguns custavam U$0.99
Este é diferente. Éo iCam, um aplicativo de vigilância remota via Wifi, 3G ou EDGE.
Você baixa o software nos computadores cujas webcams você quer manter ligadas para fazer a vigilância (mac ou pc, os dois funcionam) no site da iCam, instala, loga e pronto. Você pode ver até quatro câmeras simultaneamente. Basta que todas elas estejam logadas com o mesmo login.

Para testar, ativei a câmera embutida no iMac, no meu PC, no laptop do Isaac e no meu EEE. As duas primeiras estão no escritório. O laptop está na sala e o EEE, voltado para a rua.

Aí é só clicar um ícone no iPhone para ver as quatro câmeras ao vivo. Aqui, dois print screens do iPhone com as câmeras ligadas.

Eu sei, muita gente vai dizer que é perigoso e tal. Mas, ao mesmo tempo, é sinônimo de mais segurança.

 
por Querido Leitor.zip.net

Minha primeira visita à sua igreja

0 bereianos
 26/01/2009 - 16:23 por Jennifer Smith-Morris

Minha primeira visita à sua igreja

Enxergando a igreja através dos olhos de um visitante.










 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hoje visitei mais uma igreja. Procurei o endereço e o telefone em um catálogo e liguei para a secretaria para saber o horário dos cultos; e nos aprontamos, minhas três crianças e eu, a tempo de chegar no horário correto.

Nos mudamos há pouco para a cidade, e esta já é a quarta igreja que visitamos. Ficamos bastante esperançosos quando entramos. Talvez ali encontrássemos ajuda para o ensino da Palavra às minhas crianças. Talvez tivéssemos oportunidade de crescer espiritualmente. Ou, quem sabe, encontrássemos simplesmente o mesmo "seja bem-vindo!" que já recebemos em outras igrejas.

– Olá, como vai? Hoje teremos um lindo dia! – disse o recepcionista, entregando-nos o programa.  

– Verdade. Hoje o tempo está mais agradável.

– É a primeira vez que nos visitam?

– Sim, acabamos de nos mudar.

– Ah, sim. Isso é maravilhoso! – ele falou, recuando uns passos e olhando por cima de nossos ombros. – Charlie! Como vai você? Lindo dia, não?

Ficou evidente que todos que chegassem receberiam o mesmo tipo de saudação. Várias vezes, outras pessoas nos cumprimentaram com mãos moles, sem nenhuma firmeza dizendo, "Ficamos felizes por terem vindo", mas sem nos darem um sorriso; e seguindo em frente rapidamente, após terem "cumprido sua obrigação". Eu estava ansiosa para perguntar sobre estudos bíblicos para mulheres, ensaios do coro e a escola dominical. Mas eles já tinham ido, e agora conversavam com alguns de seus velhos amigos, sentados em outra fileira de bancos.

Depois de vaguear entre a ala da escola dominical e o templo, tentando – em vão –encontrar uma porta que em vez de se abrir para o palco onde o coro se apresentaria, nos levasse diretamente ao santuário; estávamos atrasados. Quando finalmente encontramos o caminho, o santuário estava quase cheio, mas ainda havia uma fila de bancos vazia: a primeira de todas, lá na frente. Assim, tivemos que atravessar a igreja e caminhar até lá sendo observados por centenas de olhos – éramos os "novatos em desfile".

Tão logo acomodei as crianças, ouvi uma senhora virar-se e cochichar com alguém atrás dela: "E agora, eu não sei onde John e Steve vão se sentar". Que mancada, eu havia escolhido o banco dos diáconos! Envergonhada, virei-me em todas as direções procurando um novo lugar para acomodar minha família; porém todos já estavam lotados e a música estava começando.

Ao final do culto, segui direto para o carro e coloquei o cinto de segurança nos meus filhos; joguei a Bíblia no banco, junto com aquele monte papéis que a gente recebe e leva para casa, e então comecei a chorar.

Uma história muito real - Esta é uma história verdadeira. É a minha história. Já visitei quatro igrejas nos últimos três meses. Estou suficientemente frustrada e decepcionada por desistir de todas elas. Por que está sendo tão difícil encontrar uma igreja?

Sempre fui uma pessoa ativa na igreja. Alguém que as pessoas convidam para orar e pedir conselhos. O tipo de membro a quem o pastor pede ajuda quando precisa de auxílio para realizar um projeto. Agora que estávamos em outra cidade, eu não me importaria de recomeçar. A nova igreja também não precisaria ser exatamente igual a que deixei para trás. Porém, acredito que deveríamos nos sentir, pelo menos, bem-vindos.

Após nossa experiência, pensei em quatro coisas que pastores, professores de escola dominical, recepcionistas e pessoas nos bancos da igreja podem fazer para que os visitantes sintam-se em casa.

1. Desenvolva um ministério de recepção voltado para atender as necessidades do visitante - Há alguns anos, fiz parte de uma igreja em crescimento que criou algo parecido com um programa de recepção. Não era simplesmente apertar mãos e entregar a programação à porta. Os membros da igreja escolhiam um visitante específico para cuidar por, no mínimo, três semanas consecutivas.
Quando comecei a freqüentar esta igreja, alguém veio ao meu encontro e me guiou até as salas da escola dominical, e respondeu minhas perguntas sobre vários estudos bíblicos. Tais atitudes causaram uma sensação verdadeira de boas-vindas, criando uma conexão imediata com a igreja.

2. Prefira oferecer hospitalidade em vez de visitar - Logo após visitarmos a "igreja A" recebemos quatro telefonemas, dois e-mails e três cartas. Então, o pastor se convidou para ir a nossa casa para "nos conhecer um pouco melhor e responder as minhas perguntas sobre a igreja". E nós ainda nem tínhamos começado a desencaixotar a mudança...

Eu realmente desejava recebê-lo bem em minha casa, mas teria convidado o pastor quando estivesse pronta, com a família instalada e as cortinas penduradas. Na verdade, eu desejaria que alguém da igreja tivesse me convidado primeiro para ir a sua casa. Assim eu poderia conhecê-los um pouco melhor e não me sentiria como se estivesse em exposição em uma vitrine.

Em um domingo, quando visitamos a "igreja B", o pastor e sua esposa nos convidaram para jantar na casa deles, logo depois do culto. Lanchamos cachorro quente e batata chips. Estávamos à vontade nessa atmosfera aberta, o que tornava mais fácil fazer perguntas sobre a igreja. Esta atitude fez uma tremenda diferença.

3. Considere a escola dominical com um ponto de contato inicial - Normalmente, a primeira experiência de um visitante quando chega à igreja é levar as crianças até a classe da escola dominical. Cumprimentar seus alunos recém-chegados e aos pais deles de maneira calorosa e interessada é algo encorajador. Dizer "olá", oferecer um cafezinho, e, entusiasmado, apresentá-los a alguns dos membros da igreja que estão passando por ali, envia uma mensagem bastante diferente.

Ainda na escola dominical, os professores de adultos também são contatos muito importantes na primeira visita. Como somos um casal, freqüentamos a escola dominical da "igreja C" durante algumas semanas. Durante aquele período, apenas um dos casais que freqüentavam a classe guardou nossos nomes. Os demais sorriam, com aquele sorriso amarelo que parecia dizer "Estamos alegres que tenham vindo, mas não estamos realmente interessados em vocês".

Naturalmente, sabemos que o tempo da escola dominical é limitado. Mas, alguns momentos de atenção pessoal antes do início serão de grande ajuda para que o visitante sinta-se em casa.

4. Experimente ser "visitante por um dia" - Para aqueles que fazem parte da mesma igreja há vários anos, talvez seja difícil lembrar-se de como é ser um visitante. Um simples exercício poderá trazer-lhe de volta a sensibilidade: visite uma igreja onde ninguém o conheça.

Saia de sua comunidade e de sua denominação. Vá sem ter certeza do que deve vestir ou que tipo de ministérios você irá encontrar. E então preste bastante atenção em como será recebido. Pergunte a si mesmo, se estivesse procurando uma igreja para freqüentar e encontrasse uma assim, como se sentiria. Repare no que a igreja faz de correto e o que faz de errado ao recebê-lo.

Algumas igrejas adotam, intencionalmente, esta prática uma vez por ano. Todos os cultos são cancelados e um domingo é declarado "domingo de visitação", para que os membros visitem outra igreja. Para ampliar ao máximo os resultados da visita, os membros são instruídos a ir a igrejas onde não conheçam absolutamente ninguém e preparar um relatório sobre o que aprenderam neste dia. O debate desses relatórios pode revelar coisas importantes sobre os hábitos da igreja.

Estou pronta para trabalhar, e pronta para fazer da sua igreja a "nossa" igreja, se me sentir acolhida. Entretanto, sentir-se bem-vinda não é algo que acontece automaticamente. Significa deixar de lado nossos hábitos naturais e demonstrar um carinho verdadeiro pelo outro. É algo que envolve receber nossos visitantes da mesma maneira que Jesus os receberia: de coração aberto.


Jennifer Smith-Morris é escritora (e agora também membro ativo da New Covenant Church), e mora em Valdosta, Geórgia.

Copyright © 2008 por Christianity Today International - http://www.cristianismohoje.com.br/retrancas/Minha%20primeira%20visita%20%E0%20sua%20igreja/35858
COMENTÁRIO:

Amados, achei FANTÁSTICA essa matéria, retrata muito bem o que já vi e vejo hj em dia.

As igrejas falham e muito nessa área. Já vi muitas pessoas não ficarem em determinadas igrejas pela frieza do povo de Deus(
* lê-se membros e líderes).

Qdo vou ao nordeste do nosso país, de todas igrejas que vou (a maioria penteca ou neopenteca), a que melhor me recebe, com amor, calor e sinceridade é a que tanto os pentecas e neopentecas criticam, a tradicional.

Fica aí um alerta. Não para sermos mais simpáticos (lê-se hipócritas), mas para acordarmos e entendermos que Deus se alegra mto mais qdo acolhemos uma vida com amor, qdo temos verdadeira comunhão do que ficarmos como fantoches no templo: Agora grita pra Deus, Agora pula, agora bate palma, agora marcha, agora cai, agora isso, agora aquilo....

O que acho incrível é que falamos muito em nossos templos do amor de Cristo, do sangue, de compaixão, mas, qdo um irmão está com problema batemos em suas costas e falamos: Deus vai agir, fica em paz, e caimos fora.
 
Mas a parte que mais gosto é a que cantamos: "Somos corpo, assim bem ajustado, totalmente ligados, unidos, vivendo em amor, uma família, sem qualquer falsidade...." aí um irmão que não te viu a semana toda e que te conhece está do seu lado e nem a paz dá. Pior quando é a pastora ou o pastor.
 
E quando se fala em evangelismo - que pra mim é o termômetro do estado espiritual da congregação - o povo foge.

Pra que queremos tanto amor? Para guardarmos dentro de nós? Mas que cristãos mais egoístas que estamos nos tornando. Egoístas e individuais.

Conheço pessoas super comunicativas que ficaram 1 ano em determinada igreja e nunca fizeram amizade com ninguém. Igreja virou entretenimento cristão: entro, vejo, adoro e saio. Antes, éra tida como nossa segunda casa, segunda família.

E hj tem líderes que querem que o povo conte seus pecados. Como contar se eles nem conhecem a vida de suas ovelhas? Se as ovelhas nem conhecem seus líderes? Como confiar?

Quem confia em quem não conhece?

O que se fala é que só ovelhas geram ovelhas, é verdade. Mas, a igreja é reflexo da liderança.

Moisés não precisou correr, pular, bater palmas, cair no chão para ser considerado amigo de Deus. O que aprendi, com meu Deus, é que o evangelho é muito mais que isso, mto + profundo, e de glamour não tem nada.

* Fiz questão de ressaltar membros e líderes pq os líderes nunca acham que as exortações são para eles.

Shalom Adonai.

Juliana Ayres - jornalista, stylist, designer e estudante de teologia

É errado um casal optar por não ter filhos?

0 bereianos

Não concordo com a visão do professor. Depois comento isso. Mas e vc, o que achou?

26/01/2009 - 16:56 por Raymond C. Van Leeuwen

É errado um casal optar por não ter filhos?

Será que existe algum problema, aos olhos de Deus, com um homem e uma mulher unidos pelo matrimônio que não desejem filhos?










Resposta:
Seria mais ou menos como perguntar: “É errado não casar?” Obviamente não! Mas quando o apóstolo Paulo, por exemplo, optou por não se casar, ele viu esta questão como um sacrifício por amor a Cristo. Paulo abriu mão de algo bom, pois enxergava um bem maior ligado ao seu chamado especial vindo de Deus.

Princípios parecidos aplicam-se a esta questão. Não receber os presentes de Deus, que são os filhos, é uma questão e uma escolha que nunca serão tratadas com simplicidade. No entanto, enquanto as conhecidas palavras “frutificai e multiplicai-vos” aparentam comunicar o mandamento bíblico para os casais, que tenham filhos, este versículo comunica na realidade a bênção de Deus para a humanidade. “Deus os abençoou e disse: frutificai e cresçam em número.” A gramática hebraica utilizou esta passagem da mesma maneira que utilizou em outras partes das Escrituras para expressar orações e desejos de bênçãos para famílias. Portanto, a frase “frutificai” não se refere ao que os casais devem fazer para agradar a Deus, e sim ao que Deus pode fazer através da humanidade e pela humanidade.

Muitas vezes as circunstâncias levam à decisão de não ter filhos: é hora de cursar uma faculdade, é uma questão de saúde, ou uma condição genética que faz com que ter filhos não seja a escolha certa. Ocasionalmente, um casal pode pensar que o mundo é um lugar tão ruim que teme trazer mais crianças para cá. Mas este medo esquece que “o perfeito amor expulsa o medo” (1 João 4:18). Cristãos precisam confiar que o amor de Deus triunfa sobre o terror da história e que ele guardará nossos filhos e a nós mesmos em suas próprias mãos em qualquer circunstância.

O que é incomum é a escolha de nunca ter filhos. Casais que contemplam esta decisão precisam perguntar a si mesmos quais seus reais motivos. Estão tomando essa decisão de forma egoísta ou fazendo de sua carreira e do dinheiro verdadeiros ídolos e prioridades? Ou estão escolhendo este caminho através da oração porque sentem que foram chamados para amar e servir a Deus e aos outros de maneiras diferentes?

Casais que optam por não ter filhos devem considerar se têm uma responsabilidade especial para servir ao povo de Deus de formas diferentes do que os casais que têm filhos. A chave para toda esta questão é que Cristo pediu que todos nós tomássemos a nossa cruz, sacrificássemos a nós mesmos e o seguíssemos em amor através de determinadas áreas.

Conheço um jovem casal em que a esposa foi presenteada com um dom e lidera uma pesquisa sobre câncer. A intensa demanda de seu trabalho tira dela a energia e o tempo para criar filhos, um sacrifício que ela e o marido estão dispostos a fazer. Ao mesmo tempo, se uma gravidez os surpreender, eles farão os ajustes necessários em amor para criar seu filho.

É possível que Deus em seu plano soberano nos surpreenda com filhos, pois nenhuma forma de controle de natalidade é totalmente perfeita. O casamento deve ser um lugar aberto para os filhos, mesmo quando não foram planejados. Essas crianças são uma forma de Deus dizer: Tenho planos diferentes para como vocês podem me servir. Amem este pequenino que lhes entreguei!

Em um mundo pecaminoso (e isto nos inclui), as pessoas muitas vezes não têm filhos pelas razões erradas, como o egoísmo e a baixa auto-estima. Assim como os casais que escolhem não ter filhos precisam refletir cuidadosamente acerca de sua decisão, os casais que desejam ter filhos também precisam desta reflexão. Minha preocupação, no entanto, é com aqueles que escolhem não ter filhos, pois pensam que a tarefa de criá-los tira sua liberdade de fazer o que querem e ir aonde gostariam de ir. Estes casais esquecem que a verdadeira liberdade é servir a Cristo e que Deus sabe melhor do que nós o que nos trará verdadeira alegria. O grande historiador cristão Christopher Dawson disse que criar a nova geração da humanidade é o trabalho maior e mais importante para nossa cultura. É também uma das tarefas mais gratificantes.


Raymond C. Van Leeuwen é professor de estudos bíblicos na Eastern University, Pensilvânia, Estados Unidos. http://www.cristianismohoje.com.br/retrancas/%C9%20errado%20um%20casal%20optar%20por%20n%E3o%20ter%20filhos%3F/36089

‘Não mexam conosco’

0 bereianos

27/01/2009 - 08:51 por Redação

'Não mexam conosco'

Líderes da Renascer sobem o tom diante das críticas e conclamam fiéis a denunciar qualquer irregularidade em São Paulo.

Uma semana depois do desabamento do templo-sede da Igreja Renascer em Cristo em São Paulo – tragédia que provocou a morte de nove pessoas e deixou mais de 100 feridos –, os líderes da denominação, Estevam e Sônia Hernandes, resolveram subir o tom de suas declarações. Em uma mensagem transmitida dos Estados Unidos, o apóstolo da Renascer e a bispa Sônia conclamaram os fiéis ao revide contra os "ataques sistemáticos" que a igreja, no seu entender, vem sofrendo. "Entrem em qualquer estabelecimento e verifiquem se tem alvará. Se não tiver, denunciem", orientou Hernandes. A transmissão foi feita no culto das 19h deste domingo, realizado num salão alugado do Clube Homs, onde a congregação desalojada do templo da Rua Lins de Vasconcelos está se reunindo. "É bom que não mexam conosco, ou nos levantaremos para perseguir nossos inimigos, assim como nos perseguem", fez coro a bispa, em tom ameaçador.

A fala dos dois religiosos é uma resposta às suspeitas, levantadas pela Prefeitura e pela imprensa, de que o prédio que desabou não estava em dia com a fiscalização. Além disso, neste fim de semana, fiscais da Subprefeitura que coordena a região da Avenida Paulista, onde fica o Homs, multaram o clube porque o alvará da instituição não prevê o uso do salão para eventos de grande afluxo de pessoas, como os cultos. Cada um dos três cultos realizados na tarde do domingo, dia 25, representou uma multa de R$ 1,8 mil à agremiação, ou R$ 5,4 mil no total. O clube não comentou o episódio.

Já Hernandes enxergou na atitude da Prefeitura uma "perseguição religiosa" contra a igreja. Segundo ele, "noventa por cento" dos estabelecimentos de São Paulo estão irregulares. Foi o suficiente para que, num dos cultos, o bispo José Bruno, que responde pelas relações institucionais da Renascer, apelasse aos fiéis que ajam como fiscais. "Entrem a partir de amanhã em qualquer estabelecimento, seja bar ou restaurante, e vejam se tem alvará na parede. Se não tiver, denunciem. A prefeitura terá 1 milhão de denúncias para fiscalizar", afirmou.

A manobra seria uma tentativa de desviar a atenção das autoridades municipais sobre os locais de culto da Renascer. Neste sábado, o jornal Folha de São Paulo publicou que pelo menos dez templos da igreja espalhados pela capital paulista, com capacidade para mais de 500 pessoas cada um, funcionam irregularmente. Bruno é deputado estadual pelo DEM, o mesmo partido do prefeito Gilberto Kassab. Para justificar o ataque, o bispo afirmou que as subprefeituras não estão fazendo fiscalização, mas sim travando uma "campanha pelo fechamento dos templos da Renascer". "Gostaria de saber se algum outro estabelecimento da avenida Paulista foi fiscalizado, ou foi só o Clube Homs?", desafiou. Em provocação ao correligionário, Bruno lembrou o apoio que a denominação deu à reeleição de Kassab, ano passado: "Agora, ele vem nos perseguir? É tempo de acordarmos. Se é para limpar a cidade, que seja para todos."

Também nos cultos de ontem, as mensagens enviadas por Sônia e Estevam ressaltaram a necessidade de os fiéis contribuírem com a igreja. "A oferta levantada no dia da dor, da ameaça, do choro, no dia em que o inferno está nos enfrentando, abre uma janela no céu", prometeu a bispa. Ela e o marido disseram que o projeto de reconstrução da nova sede da Igreja Renascer em Cristo já está em execução. Estevam pediu que os membros fizessem ofertas de "bom samaritano" e de "corpo ferido". "Ninguém pode parar a igreja de Jesus Cristo", afirmou, diante da exultação dos fiéis.

O casal está retido nos Estados Unidos por ordem da Justiça americana. Em 2007, eles foram condenados por entrar com dinheiro não-declarado no país. Cada um cumpriu pena em regime fechado por seis meses e agora estão em liberdade condicional até junho, impedidos de deixar os EUA.

(Com reportagem do G1)