quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Obama é o 1º negro (e cristão (?)) eleito presidente dos EUA

05/11/2008 - 03h40

Recém-eleito, Barack Obama diz que a mudança chegou aos EUA

Do UOL Notícias
Em São Paulo
Em frente a uma multidão em Chicago, o presidente recém-eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, voltou a evocar o espírito de mudança, tão presente na sua campanha. "A mudança está chegando aos Estados Unidos", bradou.

Trazendo uma mensagem cheia de esperança, porém sem nenhuma idéia concreta do que realmente irá fazer na Casa Branca, Obama disse que "os Estados Unidos são o lugar onde tudo é possível"

"O sonho permanece vivo. Hoje é o dia da resposta para as suas dúvidas. Vocês colocaram as mãos no arco da história e escolheram a esperança de um novo dia", declarou.

Obama elogiou os membros de sua campanha e afirmou ter feito "a melhor campanha da história com a melhor equipe".

O presidente eleito também agradeceu sua família, seu companheiro de chapa, Joe Biden, e todos aqueles que votaram e o apoiaram. Emocionado, Obama lembrou sua avó, que morreu um dia antes de sua vitória nas urnas. "Ela está olhando por nós".

UOL ENTREVISTA CANDIDATO
Reprodução
UOL entrevista Brian Moore, candidato do Partido Socialista dos Estados Unidos
LEIA MAIS
O democrata também elogiou o patriotismo e a luta de seu adversário, o republicano John McCain, e prometeu que irão trabalhar juntos pelo bem do país.

A crise não foi esquecida no discurso da vitória. Obama disse que Wall Street não pode ser bem sucedida quando as outras ruas (streets, em inglês) estiverem mal. Os "inimigos" dos EUA também foram citados pelo presidente. "Aqueles que querem derrubar o mundo, nós vamos derrubar vocês", ameaçou.

Sob gritos de "yes, we can" (sim, podemos - o slogan da campanha), Obama falou que não sabe se conseguirá fazer todo o necessário em um ano ou um mandato, mas prometeu fazer tudo o que for preciso.

Outra promessa feita foi a de reunificar os Estados Unidos, divididos, segundo Obama, por questões de partido, cor, raça, gênero, entre outras. "Vou usar a humildade e determinação para curar as divisões que seguram o progresso. Como Lincoln disse para uma nação ainda mais dividida: não somos inimigos, mas amigos"

No fim, talvez traçando um paralelo com Joe, o encanador, personagem usado exaustivamente pela campanha republicana com uma representação do americano comum, Obama lembrou a história de Ann Nixon Cooper, 106 anos. Essa senhora negra votou em Atlanta pelo candidato democrata. "Ela veio de uma geração depois da escravidão. Ela não podia votar por ser mulher e pela cor de sua pele. Ela assistiu a mudanças como a chegada do homem à Lua e a queda do Muro de Berlim. Penso em tudo o que ela viu nesse país e vejo que sim, nós podemos. Ela sabe como os EUA podem mudar."
Mais
Obama é o 1º negro eleito presidente dos EUA
Chicago explode de alegria com anúncio da vitória de Obama
McCain admite derrota e diz "aplaudir" vitória de Obama
Europeus falam em história; americanos, em quebra de barreira racial
Bush parabeniza Obama por sua "fantástica noite" de vitória
"Rocha" da família, Michelle Obama é a próxima primeira-dama dos EUA
Biden conquista Vice-presidência dos EUA e sétimo mandato no Senado
Veja o placar das eleições nos EUA

0 bereianos:

Postar um comentário