terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Campus Party começou hoje; saiba tudo sobre o evento

Informática
Comunicar errosComunicar erros
Enviar por e-mailEnviar por e-mail
ImprimirImprimir
09/02/2008 - 09h30

Campus Party começa na segunda; saiba tudo sobre o evento

FELIPE MAIA
da Folha Online

Começa nesta segunda-feira (11) a Campus Party 2008, edição brasileira do megaevento tecnológico que ocorre pela primeira vez fora da Espanha. O evento desembarca no Brasil em busca dos internautas ".br" e sua relação diferenciada com a internet.

O evento será realizado no prédio da Bienal do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, entre segunda-feira e domingo (17). A idéia é discutir tecnologia, conteúdo e entretenimento em frentes como astronomia, robótica, software livre, games, simulação, modding (modelagem de computadores), música e blogs.

Felipe Maia/Folha Online
Diferencial da Campus Party é o fato de os participantes poderem ficar acampados no local; prédio da Bienal já está quase pronto
Diferencial da Campus Party é o fato de os participantes poderem ficar acampados no local; prédio da Bienal já está quase pronto

Segundo os organizadores, o Brasil foi escolhido para sediar o evento em razão da febre vivida pela população com a web. "Nós não temos acesso à internet, temos um problema de déficit, de exclusão digital. No entanto, os brasileiros parecem uma praga [na rede]. Aprendem muito rápido e são muito bons na internet", afirma o diretor do evento, Marcelo Branco.

Segundo ele, o fato de o brasileiro ser campeão em número de horas gastas na rede é um exemplo disso.

Acampamento

O principal diferencial da Campus Party é o fato de os participantes poderem ficar acampados no local --o que fez com que o evento recebesse o apelido de "nerdstock". O evento, no entanto, diz não ter qualquer tolerância a drogas ou bebidas alcoólicas. Haverá espaço para restrito para fumantes.

"Aceitamos a inscrição de menores. Não tem como aceitar que menores circulem em áreas em que haja esse tipo de coisa [drogas]", afirma Roberto Andrade, diretor de comunicação e marketing da Futura Networks no Brasil, organizadora do Campus Party.

A idade mínima para participar é 12 anos completos, mas menores de 18 anos devem apresentar autorização dos pais e estar acompanhados por um maior responsável, durante todo o evento. De acordo com Andrade, entre os 3.000 inscritos há grupos de pais e filhos que ficarão acampados no local.

Felipe Maia/Folha Online
Estande do YouTube na Campus Party; evento começa na próxima segunda-feira, no parque Ibirapuera (zona sul de São Paulo)
Estande do YouTube na Campus Party; evento começa na próxima segunda-feira, no parque Ibirapuera (zona sul de São Paulo)

Quem comprou os ingressos, já esgotados, poderá se mudar de mala, cuia e computador para o local e terá direito a um espaço na arena dos computadores, uma tomada, um ponto na conexão de 5 GB, uma barraca e livre acesso às atividades oficiais do evento.

É preciso levar o próprio computador --portátil ou não. Nas edições anteriores, na Espanha, não era incomum que os participantes levassem ao "acampamento" máquinas bastante avançadas, para rodar games, por exemplo.

Os PCs ficarão instalados em um andar da Bienal. Segundo a organização, é mais seguro deixar as máquinas instaladas na arena, mesmo que "sozinhas", do que ficar "passeando" com elas pelo local.

Para impedir o furto dos equipamentos, participante e computador vão receber uma mesma identificação digital, por meio de uma espécie de fita magnética. A máquina só sai da Bienal acompanhada da pessoa que entrou com ela.

Dos 3.000 inscritos, a expectativa é que cerca de 1.600 fiquem acampados na Bienal --o último andar do prédio foi reservado para instalação das barracas.

Divulgação
Imagem mostra aglomeração de internautas na Campus Party da Espanha; evento é focado nos "heavy users"
Imagem mostra aglomeração de internautas na Campus Party da Espanha; evento é focado nos "heavy users"

De graça

Haverá também uma área gratuita, que ficará aberta durante o dia. Trata-se de um espaço dominado por estandes de patrocinadores do evento, mas com atrações interessantes. Os visitantes poderão, por exemplo, usar a Reactable, instrumento musical high-tech que emite sons de acordo com o movimento de objetos colocados sobre ele.

Também será possível se tornar um personagem de videogame e lutar kung fu com o game de simulação Kick Ass Kung. Quando a reportagem da Folha Online visitou as instalações da Campus Party, na tarde de sexta-feira (8), ainda não havia atrações montadas. Os servidores não haviam sido instalados. Mas a organização promete que tudo estará pronto na segunda-feira.

Competição

Apesar de, no evento pago, os participantes terem acesso a atividades "sérias", como palestras, workshops e oficinas, o que promete chamar, de fato, a atenção, são os torneios de games. De acordo com a organização, 24% dos inscritos são "gamers" e devem participar das competições --algumas darão prêmio em dinheiro.

Isso apesar de, na semana passada, essa área ter sofrido uma baixa importante. A organização do Campus Party decidiu suspender a realização de torneios de Counter Strike, em razão de o jogo ter sido proibido no Brasil.

Divulgação
Segundo Marcelo Branco, diretor do evento, Brasil foi escolhido para sediar a Campus Party pelo perfil dos internautas ".br"
Segundo Marcelo Branco, diretor do evento, Brasil foi escolhido para sediar a Campus Party pelo perfil dos internautas ".br"

Durante o evento deveria ocorrer a final de uma espécie de Campeonato Brasileiro de Counter Strike, envolvendo 72 jogadores de todo o país. "Estamos apenas cumprindo uma decisão judicial", afirma Andrade, da Futura.

De acordo com ele, houve uma "forte reação" dos jogadores em razão da suspensão do torneio. Por isso, ficou decidido que haverá uma manifestação durante a Campus Party contra a decisão judicial que proibiu a venda e comercialização do game no país. A data ainda não foi definida.

A primeira manifestação contra o embargo do Counter Strike levou cerca de 30 pessoas à avenida Paulista, em São Paulo.

Na noite

Também haverá atividades nas madrugadas da Campus Party. DJs e outros músicos devem fazer apresentações no evento entre 22h e 3h --a organização tenta negar que sejam baladas. Depois desse horário, a ordem é fazer silêncio. "Mas o pessoal deve vir para a arena e continuar usando o computador", afirma Andrade.

Isso porque o público do evento é formado realmente pelos aficionados por tecnologia. "São heavy users de internet, líderes de comunidades virtuais, é o pessoal que está pensando, produzindo tecnologia", diz o organizador.

0 bereianos:

Postar um comentário