quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

A lenda de Beowulf * Crítica

A lenda de Beowulf * Crítica

29 11 2007

Beowulf 1 Durma-se com um barulho desses

"A lenda de Beowulf" é uma antiga história sobre monstros e heróis, escrita em forma de poesia. Não que isso importe, quem for ao cinema não vai pagar o ingresso para ver a manjada lenda do guerreiro Beowulf, que mata o demônio Grendel e tem que enfrentar a fúria da mamãe-monstro. Vai atraído pelo visual, uma impressionante mistura de realidade com desenho animado feita pela tecnologia de "captura de performance", a mesma de "O Expresso Polar". Ou vai pensando no elenco, composto de astros como Angelina Jolie, Anthony Hopkins e John Malkovitch. Seja qual for a razão que levará o público a ver esta produção, é importante que se saiba que, apesar de visualmente cativante, o filme é violento - com membros sendo extirpados explicitamente - e traz uma temática incomodamente anticristã. Apesar do visual de animação, não é entretenimento recomendável para crianças, quiçá para adultos que tenham senso crítico apurado.

Beowulf 3O motivo de o filme ter sido feito em "captura de performance" (os atores são filmados ao vivo e, depois, sua ação é transformada em animação) é desconhecida. Mas a opção pela técnica dá uma aura única a "A lenda de Beowulf" e possibilita a criação de cenários fantásticos, além de movimentos de câmera impossíveis no mundo real. O resultado se assemelha muito ao dos mangás japoneses ou ao das histórias em quadrinho modernas da Marvel.

Beowulf 10Espécie de He-Man genérico, Beowulf não demonstra um otimismo muito cristão. "Somos todos monstros" é a síntese de seu pensamento. Sua história se passa na Escandinávia do século 6, quando os povos bárbaros supostamente estariam se afastando do paganismo e se aproximando do cristianismo. O herói vive sob a premissa de que os pecados dos pais perseguem os filhos. No caso, o pecado maior enfrentado pelos homens do filme é a luxúria - que, inclusive, custa a vida de muitos deles. Os fracos diálogos giram em torno do tema da tentação e do que fazer: ceder ou não?

Beowulf 5"A lenda de Beowulf" é baseado num antigo livro de poemas inglês. Curiosamente, no original há 40 referências feitas com reverência a Deus e Beowulf freqüentemente credita a Ele seus feitos heróicos. No filme, o cristianismo é esbofeteado. As referências ofensivas permeiam a narrativa. O personagem de John Malkovich faz chacota de Jesus enquanto urina. Uma cruz é queimada. Um personagem decide não orar mais a Cristo. E Beowulf vaticina: "A época dos heróis morreu. O Deus Cristo os matou". Críticos americanos chegaram a rotular o longa-metragem de "anticristão".

Beowulf 2O diretor Robert Zemeckis (de "Forrest Gump") soube esconder de forma inteligente a nudez dos personagens. Beowulf (Ray Winstone) aparece despido em diversas cenas, mas sempre objetos ou pessoas se interpõem entre o espectador e a genitália do herói, para mantê-la sempre oculta. Angelina também aparece freqüentemente nua, mas a técnica de construção de seu avatar-monstro assemelha seu corpo ao de uma boneca Barbie, com traços aparentes mas nada muito explícito. O que não anula a sexualização da personagem (e, cá entre nós: que outra razão para escolher logo Angelina Jolie para o papel?).

Beowulf AngelinaSó para concluir, é interessante notar que Angelina Jolie, que é a estrela do filme, que carregava o sangue de seu marido num colar, que é bissexual, que já apareceu nua em seus filmes, afirmou: "não vou deixar meus filhos assistirem a 'A lenda de Beowulf', é demais para eles. Partes do filme me chocaram". Durma-se com um barulho desses.

 

Maurício Zágari Tupinambá
Equipe CINEGOSPEL

Cotação: razoável

Estréia prevista no Brasil: 30/11/2007

[Veja o trailer]

0 bereianos:

Postar um comentário