quinta-feira, 9 de agosto de 2007

"A Juventude é uma banda numa propaganda de refrigerante"




"A Juventude é uma banda numa propaganda de refrigerante". É assim que termina uma música do Engenheiros do Hawai. Se você crê que cristão não pode ouvi-los, você pode parar por aqui. Eu continuo. A canção fala sobre comportamente caricato. Feel Good total! Afinal de contas Coca Cola é isso aí!

Após passar alguns dias em retiros de carnaval, hora pregando, hora papeando, hora apenas na boa com a galera, não foi dificil perceber alguns sintomas de como os jovens vivenciam o cristianismo contemporâneo, então algumas anotações de meu bloco de notas...

1) Há paixão pelo Cristo do Reino, mas falta suporte e orientação. Sinto muita, mas muita mesmo, paixão e força de iniciativa, porém por vários motivos o talento e potencial acabam direcionados à tarefas secundárias sob o ponto de vista de uma vida cristã fundamentalmente baseada no modelo de Cristo.

2) Repetição de fórmulas. Repetição de fórmulas. Sim, as vezes o feijão com arroz não é o bastante. Se Deus nos dá criatividade falta amparo em direciona-la à projetos e insighs relevantes. O temor da superação dos modelos evangelisticos, tem um efeito resultante: tiro n´agua ao dialogar com a comunidade/cultura. Para uma sociedade em transformação, todos os modelos devem sofrer constantes adaptações. Sem medo. Acontece que...

- Fazemos para nosso próprio deleite, colocamos mais um troféu em nossa bancada e, é claro, tiramos bastante fotos do "evangelismo" para mostrar a todos! hum...

- A ação coletiva da comunidade, com a intenção de mostrar Cristo e seu Reino às pessos, acabam tendo impacto contrário.

3) Excessos na agenda. Atenção, se você lê este texto, meus parabéns! Porque a maioria está muito, mais muito ocupada mesmo, para tudo e para todos, principalmente se é algo da igreja. As descupas são variadas: curso de inglês, pós, leituras pra faculdade, diaréia, ir ao banco.. É só tirar do cabide no armário das desculpas. Sei que a vida é cada vez mais exigente! É até sofisticado não ter lugar na agenda. Pobre de nós pecadores...

Além é claro da falta de percepção que somos o sal da terra. Devemos nos espalhar por aí, criando uma grande rede de transformação movida pelo Evangelho! O que quero dizer é que o sentimento cristão projetado para dentro das instituições e principalmente orientado ao "templo" e a "culto" é muito forte. Herança da cultura católica romana, constantino...

Vamos quebrando a cabeça... e vou revirando meu bloco de notas.


"O reino de Deus não é comida, nem bebida, mas justiça e paz e alegria no Espírito Santo" (Romanos 14:1)

FONTE: http://chiroma.blogspot.com

0 bereianos:

Postar um comentário