sábado, 18 de agosto de 2007

Fiéis fazem "dança do siri" para evitar imagens de casal da Renascer

18/08/2007 - 09h32

Fiéis fazem "dança do siri" para evitar imagens de casal da Renascer
 

 
DENYSE GODOY
da Folha de S.Paulo, em Miami

Cerca de 40 pessoas, entre familiares e fiéis, ouviram o veredicto do juiz ontem. Pela manhã o clima era de otimismo (alguns planejavam uma festa), mas o casal evitava o "já ganhou".

O apóstolo Estevam Hernandes e sua mulher, a bispa Sônia Hernandes, foram condenados pela Justiça americana por entrar nos Estados Unidos com dinheiro não declarado. Eles vão cumprir 140 dias de reclusão, mais cinco meses de prisão domiciliar e mais dois anos de liberdade condicional.

Na audiência, todos olhavam com desconfiança os jornalistas presentes. Quando o juiz do tribunal federal em Miami (EUA) Federico Moreno interrompeu a sessão, por volta do meio-dia, o grupo de apoio aos réus adotou uma estratégia bem-humorada para evitar que a TV Globo os filmasse a caminho do almoço: cercou o casal e começou a fazer a famigerada "dança do siri", coreografia do programa "Pânico na TV", que oferece prêmios para quem a executa diante das câmeras da Globo.

Na volta, duas repórteres acomodaram-se atrás de Estevam e Sônia. "Vocês podem por favor sentar mais atrás?", pediu Sandra, empresária seguidora do casal: "Estamos aqui intercedendo por eles".

"Eu não tenho nada contra, na verdade sou até bastante religiosa...", respondeu uma jornalista. "Eu não sou religiosa, sou uma serva do Deus vivo", retrucou Sandra, ríspida, que não parava de recitar orações ("Satanás se afasta ao som da sua voz") e repreendeu as jornalistas: "Parem de falar, estamos orando!". "Você faz o seu trabalho e nós fazemos o nosso", retrucou outra repórter.

Soluços e lágrimas tomaram conta do ambiente quando o juiz anunciou a pena. Filhos e sobrinhos se desesperaram. "Ninguém esperava isso", disse Gisele Costa, vizinha do casal.

Com Folha Online

0 bereianos:

Postar um comentário