segunda-feira, 30 de julho de 2007

Pastor e acessor do prefeito é queimado em Hortolândia-SP

Pastor e acessor do prefeito é queimado em Hortolândia-SP
 
O pastor Adão Ferreira Neves, de 58 anos, que até quinta-feira era assessor do prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PT), teve 20% do corpo queimado por volta das 21 horas de sexta-feira, numa estrada deserta no bairro Jardim Novo Ângulo, em Hortolândia, interior de São Paulo.

O crime pode ter ligação com denúncias de irregularidades na reforma de casas na cidade. Nos últimos meses, Neves denunciou desvios de dinheiro que envolviam a cooperativa responsável pelas obras e as lojas que fornecem o material de construção.

Na sexta-feira, depois de sair do culto na Igreja Evangélica Creio Eu na Bíblia, o pastor trafegava com seu Fiat Uno, ano 2001, pela Avenida da Emancipação, próximo ao Hospital Municipal Mário Covas, quando foi abordado por dois homens em uma moto.

Neves contou que o garupa apontou-lhe um revólver e exigiu que ele entrasse na estrada, que tem início na avenida. Num ponto mais afastado, há cerca de três quilômetros, um dos homens tentou atirar por três vezes na cabeça do pastor, mas não conseguiu disparar os tiros.

Como não teve sucesso nessas tentativas, os homens espalharam um líquido inflamável, que Neves não consegue precisar se era gasolina ou álcool, sobre o carro e o corpo do pastor e, em seguida, atiraram fogo. Com chamas nas costas e nas roupas, Neves conseguiu sair do carro rapidamente e ainda levar consigo sua Bíblia.

Fonte: Último Segundo / Gospel +

0 bereianos:

Postar um comentário